NOTA: Qualquer pessoa que se sinta ofendida pelos conteudos /opiniões aqui expostos deve demonstrá-lo para o email abaixo indicado. Os comentários estão abertos com a devida moderação e os artigos a publicar neste BLOG devem ser enviados para o email:
vozeslivresmacao@sapo.pt
Visitantes Online
Quinta-feira, 31 de Julho de 2008

Porque espera o Governo?

Se o Governo fizer a vontade ao Procurador-Geral da Republica, a Corrupção fica em maus lençois. Se não o fizer, vai contribuir com a sua omissão para o branqueamento da CORRUPÇÃO EM PORTUGAL.

 

 

 

Afinal o que quer o GOVERNO?

 

A melhor coisa, é ninguém ir de férias na Assembleia da Republica, e TODOS A ALTERAR A LEI !!!

 

 

577 novos casos de corrupção
Correio da Manhã, Portugal - Jul 29, 2008
O Ministério Público do distrito judicial de Lisboa iniciou 577 novos inquéritos de crimes de corrupção nos primeiros seis meses de 2008, um número superior ...
Processos de corrupção em risco de arquivamento
RTP, Portugal - Jul 28, 2008
No distrito judicial de Lisboa existem 422 processos pendentes, mais de um terço dos casos data de 2005 mas há um inquérito de 1997, refere o “Correio da ...
Corrupção: Entendimento da Relação sobre segredo de Justiça afecta ...
LUSA, Portugal - Jul 28, 2008
Lisboa, 28 Jul (Lusa) - A Procuradoria-Geral da República alertou hoje que, "a manter-se o entendimento" do Tribunal da Relação sobre os prazos do segredo ...
422 processos judiciais pendentes só em Lisboa
TVI, Portugal - Jul 28, 2008
Há 422 processos complexos de corrupção pendentes só no Distrito judicial de Lisboa. A maioria dos processos data de 2005 e não estão cobertos pelo segredo ...
Corrupção: mais de 420 processos em risco na PGR, diz jornal
Diário Digital, Portugal - Jul 28, 2008
A Procuradoria-Geral da República (PGR) alertou para o facto de a investigação de 422 processos, relacionados com corrupção, estar em risco, devido às novas ...
Mais de 400 processos de corrupção em risco
Jornal de Negócios - Portugal, Portugal - Jul 28, 2008
Há 422 processos complexos de corrupção pendentes no distrito judicial de Lisboa. A maioria data de 2005 e por isso não está coberta pelo segredo de justiça ...
422 processos de corrupção em risco
Diário IOL, Portugal - Jul 28, 2008
Há 422 processos complexos de corrupção pendentes no distrito judicial de Lisboa, entre os quais estão investigações à câmara. A notícia é avançada pelo ...
Crimes de colarinho branco em risco
TSF Online, Portugal - Jul 28, 2008
Depois dos avisos de Pinto Monteiro, a procuradoria-geral da República fez as contas e afirma que há 422 processos em risco por causa das novas regras do ...
Processos em risco
Correio da Manhã, Portugal - Jul 27, 2008
Só no distrito judicial de Lisboa há em risco 422 processos complexos de corrupção. O encurtamento de prazos de terminadopelo Código do Processo Penal, ...
Existem mais de 420 processos de corrupção no distrito judicial de ...
Rádio Clube, Portugal - Jul 28, 2008
O Correio da Manhã cita fonte da Procuradoria-geral da República que diz que as investigações que dependem da cooperação internacional são as que mais ...
PGR pede nova alargamento dos prazos do segredo de Justiça
RTP, Portugal - Jul 28, 2008
A continuidade da interpretação do Tribunal da Relação sobre os prazos do segredo de justiça vai afectar ou comprometer as investigações em curso de ...
Cerca de 422 processos sobre corrupção em risco de serem arquivados
Fábrica de Conteúdos, Portugal - Jul 28, 2008
A investigação de 422 processos relacionados com corrupção pode estar em risco devido às novas regras do Código de Processo Penal, segundo alertou a ...

 

 

Luis Sérgio Silva

 

Publicado por vozeslivresmacao às 10:45
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 25 de Julho de 2008

Acabem com o Feudalismo Jornalístico

 

Na vida politica, todos sabemos que os políticos são capazes de tudo fazer nos bastidores para atingirem os seus objectivos, disto ninguém parece duvidar.
Agora, que Jornais e “Jornalistas” se prestem a esse papel é que não estávamos habituados. Mas com toda a certeza, eu é que estou equivocado, ou então, tenho mesmo uma mente brilhante!!!
 
Coincidência ou talvez não, o colunista João Paulo Almeida envia a 1ª versão do seu artigo para o Jornal Voz da Minha Terra no dia 14/07/2008. Dia 16/07/2008 foi enviada versão final do artigo (As alterações feitas só dizem respeito ao ponto 3 do seu artigo).
 
Alguém do PSD/Mação no passado recente, já fez uma cena destas em plena Sessão de Câmara, telefone na mão e “Caríssimo Voz da Minha Terra, a que horas chegou o artigo do Vereador Socialista”, podem-no fazer as vezes que quiserem, mas sempre que eu tiver conhecimento destas cenas, torno-as publicas.
 
De uma vez por todos, chega de FEUDALISMO!!!
 
Este artigo só deveria ser do conhecimento público lá para o dia 25/07/2008, data previsível da saída do Jornal.
 
A verdade ou talvez coincidência, é que passados dois dias o PSD/Mação reage em comunicado no Jornal O Mirante.
 

Link: Reacção do PSD/Mação às 16 Jul 2008, 13:29h no Jornal Mirante
 
Foram ouvidos os autarcas do PS/Mação ou a sua estrutura politica? Parece que não, nem tal interessava ao PSD/Mação, muito menos a Saldanha Rocha.
 
O Jornal O Mirante, que afirmam não estar ao serviço do PSD/Mação, nem de Saldanha Rocha, teve o cuidado de publicar excertos da Carta de João Paulo Almeida ao Senhor Secretário de Estado das Obras Públicas, Paulo Campos. Mas não deixou de referir que João Paulo Almeida reagiu depois do comunicado PSD/Mação, nem deixou de ouvir a reacção de Saldanha Rocha. (Eu é tenho mente brilhante!!!)
 
Link: O Mirante publica excertos da reacção de João Paulo Almeida sem antes, deixar de ouvir Saldanha Rocha.
 
Já o Jornal O Ribatejo traz uma versão diferente da reacção do PSD / Mação, mais “soft”
 
Muito bem, para repor a verdade não posso deixar de referir que quem reagiu foi o PSD/Mação e não o João Paulo Almeida.
 
Importa agora perceber os interesses ou objectivos que estão em jogo. Tudo muito simples, o que está em jogo é um lugar de deputado!!!!
 
Tudo o resto, é treta !!!
 
O PS ganhou mais um deputado eleito no distrito de Santarém ao PSD, graças às maiorias obtidas em Mação e Sardoal.
Importa hoje, a todo o custo o PSD inverter este cenário, e reconquistar a maioria nestes dois concelhos nas próximas eleições.
Temos ainda a possível aspiração de Saldanha Rocha a ser deputado da Nação, e, neste cenário, importa antes de mais por a população de Mação contra o PS.
 
Politicamente é uma jogada possível e que pode dar os seus frutos.
 
Mas, então Dr. Saldanha Rocha e Dr. Miguel Relvas, não foram vocês os intervenientes políticos num passado recente, um como presidente da Câmara de Mação e o outro como Governante da Nação, mais concretamente em 2004.
 
Afinal o que fizeram vocês pela querida variante a Envendos de Saldanha Rocha ou pelas outras?
 
Continuamos a viver no mundo do branqueamento, e olhos nos olhos, a chamar “burro” ao eleitorado.
 
Tudo isto é uma ilusão, qualquer coincidência com a realidade é mesmo mera coincidência.
 
"Deus é o dinheiro, e o Diabo é não o ter"
 
 
Luis Sérgio Silva
Publicado por vozeslivresmacao às 12:09
| Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

Mação Socialista - Boletimº 6

 

Publicado por vozeslivresmacao às 11:58
| Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|

A inércia da Câmara de Mação no caso da “Variante de Envendos”

Publicado por vozeslivresmacao às 11:30
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 24 de Julho de 2008

PRIMEIRO LEIA ESTA NOTÍCIA

 

UM EXERCÍCIO:

PRIMEIRO LEIA ESTA NOTÍCIA

TAL QUAL NOS CHEGOU DA LUSA:

 

 

Indústrias criativas: Porto tem tudo para ser internacionalmente competitivo - Tom Fleming 

 

 Número de Documento: 8579248

Porto, Portugal 23/07/2008 16:38 (LUSA)
Temas: Artes, Cultura e Entretenimento, Cultura (geral), Animação, Turismo, Negócios (geral)

   Porto, 23 Jul (Lusa) - O especialista britânico Tom Fleming, responsável pelo estudo sobre o "Desenvolvimento de um cluster de Indústrias Criativas na Região Norte", defendeu hoje que o Porto tem enorme potencial, neste sector, a nível internacional.

    "O Porto é uma marca com boa imagem externa, é uma cidade criativa de enorme potencial que dispõe dos recursos necessários para ser competitiva a nível nacional e internacional", afirmou o especialista durante a apresentação do estudo, realizada no Auditório de Serralves.

    Para Tom Fleming, "o problema do Porto é que, tal como acontece com a região Norte, não está ainda a conseguir maximizar os seus recursos".

    Apontou como exemplo as centenas de licenciados que as suas universidades produzem cada ano nas áreas criativas que não conseguem apoios para a criação de empresas e integrar-se na economia da cidade.

    "Seria preciso apenas um pequeno apoio inicial do Estado para que isso possa acontecer", afirmou.

    Apontou ainda um outro exemplo, ao considerar que "o Porto tem tudo o que é preciso para apresentar ao mundo uma forte oferta na área do turismo cultural, mas a verdade é que não há uma oferta forte e organizada nesta área, porque isso exige uma rede de trabalho envolvendo vários sectores, que não existe".

    Essa rede permitiria também - disse - que o Porto e a região Norte se pudessem relacionar-se com outras regiões e cidades de sucesso.

    Este especialista defendeu ainda que a criação de um cluster de Indústrias Criativas implica que a o Porto e a região apresentem uma oferta de classe mundial neste sector, o que "envolve um desafio imenso, dada a degradação física da paisagem".

    "Implica criatividade e uma aposta na diferenciação, ou seja, a cidade deve apostar na sua própria identidade. As cidades mais criativas são aquelas que conseguem fazer a ligação entre a sua cultura e a sua economia, tanto a nível nacional como internacional", afirmou.

    "Uma região forte e criativa com centro no Porto tornaria Portugal num país mais forte e criativo", defendeu.

    Charles Landry, considerado o maior especialista internacional nos estudos da cultura e da criatividade como veículos para a revitalização das cidades, defendeu que "o fundamental é que as cidades descubram quais são os nichos de mercado com que se podem apresentar ao mundo como pólos de inovação e exclusividade".

    "Descubram aquilo em que são únicos e apresentem-se ao mundo como um modelo", defendeu.

    Acrescentou ainda que só as cidades que souberem valorizar a sua excelência vão progredir no futuro, atraindo os melhores profissionais porque "dentro de 15 anos, 80 por cento das pessoas vão ter a capacidade de escolher onde vão viver e vão preferir as cidades mais atractivas".

    "O preço a pagar por não pensar as cidades de forma cultural, de não cuidar o seu 'design' em todos os aspectos, de não as saber tornar mais atractivas, mais bonitas, vai ser muito elevado, umas vão empobrecer e morrer pouco a pouco, outras vão progredir e enriquecer de forma cada vez mais acelerada", avisou.

    Para isso, defendeu, "há que estudar cada cidade objectivamente e, por um lado, identificar as suas virtualidades, apostar nelas e desenvolvê-las, por outro detectar as suas debilidades, combatê-las e ultrapassá-las", afirmou.

    O estudo foi realizado pela Fundação de Serralves, em parceria com a Casa da Música, a Junta Metropolitana do Porto e a Sociedade de Reabilitação Urbana da Baixa Portuense.

    Com este estudo, a Fundação de Serralves pretende avaliar o impacto das indústrias criativas actividades, a sua evolução, o seu potencial e o papel que desempenham na sociedade, na cultura e na economia da Região Norte do país.

    A CCDR-N participa na promoção, no desenvolvimento e financiamento da iniciativa, através do Programa ON - Operação Norte e no contexto das agendas prioritárias do pacto regional para a competitividade do Norte de Portugal.

______________________________

 

AGORA PONHA A SUA IMAGINAÇÃO A FUNCIONAR.

 

MAÇÃO TEM TUDO

PARA SER

INTERNACIONALMENTE COMPETITIVO

  

Mação, Portugal 23/07/2008 16:38 (LUSA)
Temas
Artes, Cultura e Entretenimento, Cultura (geral), Animação, Turismo, Negócios (geral)

 

 

 

 

 

   Mação, 23 Jul (Lusa) - O especialista britânico Tom Fleming, responsável pelo estudo sobre o "Desenvolvimento de um cluster de Indústrias Criativas na Região Centro", defendeu hoje que o Mação tem enorme potencial, neste sector, a nível internacional.

    "O Mação é uma marca com boa imagem externa, é uma vila criativa de enorme potencial que dispõe dos recursos necessários para ser competitiva a nível nacional e internacional", afirmou o especialista durante a apresentação do estudo, realizada no Auditório da Serra do Bando.

    Para Tom Fleming, "o problema de Mação é que, tal como acontece com a região Centro, não está ainda a conseguir maximizar os seus recursos".

    Apontou como exemplo as centenas de licenciados que as  universidades produzem cada ano nas áreas criativas que não conseguem apoios para a criação de empresas e integrar-se na economia da vila.

    "Seria preciso apenas um pequeno apoio inicial do Estado para que isso possa acontecer", afirmou.

    Apontou ainda um outro exemplo, ao considerar que "o Mação tem tudo o que é preciso para apresentar ao mundo uma forte oferta na área do turismo cultural e rural, mas a verdade é que não há uma oferta forte e organizada nesta área, porque isso exige uma rede de trabalho envolvendo vários sectores, que não existe".

    Essa rede permitiria também - disse - que o Mação e a região Centro se pudessem relacionar com outras regiões e cidades e vilas de sucesso.

    Este especialista defendeu ainda que a criação de um cluster de Indústrias Criativas implica que a de Mação e a região apresentem uma oferta de classe mundial neste sector, o que "envolve um desafio imenso, dada a degradação física da paisagem".

    "Implica criatividade e uma aposta na diferenciação, ou seja, a vila deve apostar na sua própria identidade. As cidades mais criativas são aquelas que conseguem fazer a ligação entre a sua cultura e a sua economia, tanto a nível nacional como internacional", afirmou.

    "Uma região forte e criativa com centro em Mação tornaria Portugal num país mais forte e criativo", defendeu.

    Charles Landry, considerado o maior especialista internacional nos estudos da cultura e da criatividade como veículos para a revitalização das cidades, defendeu que "o fundamental é que as cidades descubram quais são os nichos de mercado com que se podem apresentar ao mundo como pólos de inovação e exclusividade".

    "Descubram aquilo em que são únicos e apresentem-se ao mundo como um modelo", defendeu.

    Acrescentou ainda que só as cidades que souberem valorizar a sua excelência vão progredir no futuro, atraindo os melhores profissionais porque "dentro de 15 anos, 80 por cento das pessoas vão ter a capacidade de escolher onde vão viver e vão preferir as cidades e vilas mais atractivas".

    "O preço a pagar por não pensar as vilas e cidades de forma cultural, de não cuidar o seu 'design' em todos os aspectos, de não as saber tornar mais atractivas, mais bonitas, vai ser muito elevado, umas vão empobrecer e morrer pouco a pouco, outras vão progredir e enriquecer de forma cada vez mais acelerada", avisou.

    Para isso, defendeu, "há que estudar cada cidade e vila objectivamente e, por um lado, identificar as suas virtualidades, apostar nelas e desenvolvê-las, por outro detectar as suas debilidades, combatê-las e ultrapassá-las", afirmou.

    O estudo foi realizado pela Fundação Francisco Serrano, em parceria com a Casa da Música, a Junta Metropolitana de Santarém e a Sociedade de Reabilitação Urbana do Centro Histórico de Mação.

    Com este estudo, a Fundação Francisco Serrano pretende avaliar o impacto das indústrias criativas actividades, a sua evolução, o seu potencial e o papel que desempenham na sociedade, na cultura e na economia da Região Centro do país.


Então, que nos diz ao exercício?!

 

Luis Sérgio

Publicado por vozeslivresmacao às 16:10
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 23 de Julho de 2008

FESTAS DE SANTA MARIA

 

RIGOROSO EXCLUSIVO
FESTAS DE SANTA MARIA
EM ADIANTADA FASE DE PREPARAÇÃO

 

 

 

 

Não restam dúvidas: no VLM, tal como com a TSF (que tem o mais criativo spot publicitário que conhecemos) tudo o que se passa em Mação passa no VLM !!!
É assim: estava tudo muito bem guardado no segredo de todos os deuses, mas os nossos repórteres puseram-se em campo e descobriram a notícia que agora podemos partilhar consigo, amigo leitor.
Pela calada da noite, pé ante pé, uma flor aqui, mais um braço acolá, e eis como se desmente o ditado de que, em Mação, Festas de Santa Maria só em ano de eleição!!!
De facto, como a foto demonstra, entrámos dentro de um dos muitos armazéns onde as flores, que se tornaram imagem de marca de Mação vêm sendo, noite após noite, diligentemente confeccionadas.
Embalada com a recente promoção da “ imagem de Marca “ de Mação, a autarquia encetou contactos com alguns sectores da população para colocar de pé esta histórica tradição mas a quem, antecipadamente, pediu o máximo secretismo sem adiantar, no entanto, os motivos para tal pedido.
Só que a câmara queria mesmo fazer uma surpresa e, de rompante, quando a oposição estivesse num crescendo de críticas quanto ao facto de estarmos à porta da data e, mais um ano sem Festas com decorações na rua nada, e, aí, zás, de uma noite para a outra, vai de embelezar as ruas com as tantas flores confeccionadas no silêncio da noite!!!
É a chamada “arte de fazer” política que a nossa Câmara agora, quer dizer, há mais de 30 anos, diligentemente aplica.
 
Para a câmara, de facto, as tradições são para cumprir. Por isso, desta janela virada sobre a Vila de Mação, não podemos deixar de dar os parabéns à nossa querida Câmara.
 
NOTA
Qualquer semelhança com a realidade é mesmo mera coincidência.Com muita pena nossa, adiante-se.
 
 
 
 
 
 
 
Luis Sergio

 

Publicado por vozeslivresmacao às 10:05
| Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 18 de Julho de 2008

UM HINO À CRIATIVIDADE

 

 

Como é que eu não pensei nisto?! É o que sempre dizemos quando tropeçamos no produto da criatividade dos nossos publicitários. Arrisco-me a adiantar: é dos mais belos hinos em louvor e exaltação da criatividade que mora na alma dos nossos criativos! É, de facto, um anúncio com alma!
Mas tem guardado, na mais íntima fracção da nudez da sua simplicidade, um segredo: a maior parte dos nossos problemas, ou melhor, todos os nossos problemas  trazem dentro de si, qual Kinder surpresa de nós, a sua própria solução.
É só preciso um pouco mais de atenção. É por isso que este anúncio, mais do que qualquer apelo para uma rápida deslocação para a nudez de uma qualquer Meco, o que me pede é que beba mesmo à originalidade que se reclama para a resolução de muitos dos problemas do nosso quotidiano.
As soluções estão ao nosso alcance, não duvidemos. A super bock vai, seguramente, refrescar-nos o ânimo.
 
( Declaração de interesses: o escriba gosta da referida cerveja mas muito mais da criatividade da empresa que faz com que ela “ce veja”, perdão, se veja.)
 

 

Publicado por vozeslivresmacao às 02:00
| Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 17 de Julho de 2008

Carta ao Gabinete do Senhor SEAOPT

Publicado por vozeslivresmacao às 14:48
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 16 de Julho de 2008

Filhos de um Deus menor

 

1. A marca "Mação"
A Câmara aproveitou a última edição da Feira Mostra para lançar publicamente a marca “Mação”. A marca agora apresentada mais não é do que um selo destinado a atestar a genuidade e a qualidade dos produtos feitos no concelho como o presunto e os enchidos, o azeite e as azeitonas ou o mel e o queijo de cabra. A iniciativa é uma forma de afirmar Mação, na Região e no País, dignificando o concelho e valorizando as suas gentes e as suas empresas. A iniciativa e a ideia em si subjacente merecem o meu aplauso. Não só porque estou convencido dos efeitos positivos no tecido económico do concelho provenientes de uma promoção concertada, cuidada e eficaz dos produtos locais, como julgo que a mesma entra plenamente nas missões de uma autarquia que se quer liderante e empenhada na agregação de vontades muitas vezes dispersas e pouco cooperativas. A mais disto, o meu aplauso não poderia ser negado, porquanto a iniciativa não é mais do que a concretização integral de uma proposta constante do programa eleitoral do PS apresentado nas eleições legislativas de 2005, a cuja redacção aliás estive intimamente ligado. De facto, no ponto 1 deste Programa Eleitoral (p. 4), podia ler-se o seguinte : « Desenvolver, em parceria com os empresários do concelho, uma estratégia de promoção da marca « Mação » para vincar no mercado nacional os produtos de origem concelhia ». Não me consta todavia que tal proposta fizesse parte do programa eleitoral do PSD. Este pormenor, não passa disso mesmo, um pormenor. Trata-se, aqui e agora, tão só de avivar a memória dos mais distraídos. Logo, relembrá-lo não é importante, o que é realmente importante é que a proposta tenha sido concretizada em benefício daqueles que são os cidadãos e as empresas do concelho de Mação. O facto de outros darem corpo a uma proposta do PS é já um reconhecimento da sua oportunidade e valia. E isso basta-nos !
 
2. A variante de Envendos
José Sócrates e o ministro das Obras Públicas presidiram em Coimbra, em 14 de Junho último, à cerimónia de lançamento do concurso público internacional para a concessão de estradas do Pinhal Interior dando sequência à Resolução do Conselho de Ministros (RCM) de 12 de Junho. A concessão tem como objecto principal "a construção do IC3 entre Tomar e Coimbra e integra, ainda, outras vias da rede rodoviária nacional, fundamentais para a melhorar a acessibilidade e a mobilidade da região Centro". São cerca de 567 kms de estradas e 772 M€ de investimento envolvendo os distritos de Coimbra, Leiria, Castelo Branco e Santarém e 22 municípios, nomeadamente Sertã, Oleiros, Proença-a-Nova, Vila de Rei e Sardoal. A concessão, entre outras, contempla a construção da ligação do IC8 Proença-a-Nova/Perdigão A23, da ER 238 Cernache do Bonjardim/Sertã (IC8) e da EN 238 Sertã/Oleiros. O empreendimento será desenvolvido pela Estradas de Portugal em regime de parceria público-privada. Adjudicação da concessão está prevista ocorrer no 1.° trimestre de 2009. Por seu turno, se não houver atrasos, a conclusão dos lanços ocorrerá no 1° trimestre de 2012.
Nenhum lanço no concelho está previsto nesta concessão. Tal facto, merece o meu repúdio e contestação pública. Em meu entender, o lanço de estrada que faria mais sentido estar neste pacote seria a variante de Envendos ou, em alternativa, que a exploração das estradas 244, lanço Mação para a Sertã ou a estrada 244 e 351 de Mação para Proença-a-Nova fosse assumida pelas Estradas de Portugal (EP).
A razão para a não inclusão da variante de Envendos prende-se, segundo a EP, com o facto de não obedecer ao princípio da continuidade de troços exigido na deliberação do Governo. O argumento não colhe, julgo que é mesmo rebatível à luz de uma requalificação da EN 351 entre Venda Nova e o limite de concelho (Ribeira da Pracana). Nesta matéria, o Governo andou mal. O esquecimento do concelho afigura-se como uma machada final num projecto que me é muito caro desde 2000: a ligação entre o IC8 e a A23. Tal como escrevi nesta coluna em 2000 e, mais tarde, no meu livro, "Pensar Mação" (2001), a ligação IC8/A23 via a freguesia dos Envendos era (e é) um projecto estruturante e fundamental para colocar o concelho no centro de qualificadas redes viárias, cómodas e seguras. Decisivo pois, para o nosso desenvolvimento económico. Por isso, a variante de Envendos, fazia parte integrante da minha visão estratégia. Por isso também, esta oportunidade era de ouro para os nossos anseios e concretização dos nossos sonhos. Estar de fora, é acelerar portanto, a asfixia do nosso concelho. Sei que este assunto já foi debatido, pelo menos duas vezes, nas reuniões de Câmara. Sei que iniciativas estão em curso para provar a bondade desta aspiração. Quero por isso expressar a minha solidariedade ao executivo e oferecer mesmo o meu genuíno apoio à Câmara nesta “causa”. “Causa” que ultrapassa a querela partidária, porque o que está em causa nesta decisão do Governo vai muito para além do nosso interesse mais político-partidário. Neste sentido, e no âmbito das minhas modestas competências enquanto membro da Assembleia Municipal, tomei a iniciativa de escrever ao Senhor Secretário de Estado das Obras Públicas e ao Senhor Presidente da EP apelando para a revisão da presente situação e/ou ponderação de alternativas como seja, entre outras, a inclusão em extremo recurso desta variante na concessão de Estradas do Alto Alentejo cujo concurso será lançado no 2.° semestre de 2008
 

3. Os requerimentos da oposição
 
Se há matéria na qual teimo em condenar a atitude da Câmara é na persistente, mesmo intencional, falta de respeito institucional para com os pedidos de informação de que (a par de outros) temos sido autores neste mandato. Se já informada pela CCDRC da obrigatoriedade de prestar a informação solicitada, outra interpretação não resta do que reconhecer a existência de má vontade. Mais ainda quando as respostas se limitam a duas e três linhas, o que não abona em favor do esclarecimento dos factos. A queixa não é infundada. Exemplo disto é o requerimento sobre a situação jurídica do Cine-Teatro. A questão nunca foi por nós colocada sob o prisma da ilegalidade. Tratava-se apenas de obter explicações para a falta de registo do imóvel a favor da Câmara até Maio último. Ao invés, preferiu-se laconicamente responder que o assunto estava a ser tratado pelos advogados. Estranha-se por isso a reacção que o nosso último artigo de opinião suscitou nalgumas pessoas. Condena-se aqueles que explicam hoje que a escritura e o acto de registo notarial não tiveram lugar por esquecimento. Censura-se o facto de tal esquecimento ter persistido aquando do recenseamento do património municipal promovido por uma empresa contratada pela Câmara. Sabemos agora que, provavelmente o "esquecimento", é a causa directa de outros bens imóveis não escriturados ou registados a favor da CMM em tempo normal. Sabemos que o problema está ultrapassado para muitos deles. Exemplos: a escola primária da Ribeira de Boas Eiras (2008) ou as instalações do CRVCC (2005). Sabemos contudo que outros foram averbados recentemente nas finanças mediante o pagamento de coimas de 200€ cada (artigos matriciais 3360 e 3359). A si cabe agora apreciar livremente os factos expostos. A mim, resta-me a seguinte pergunta: se os membros do PS Luís Sérgio e eu próprio não tivessem feito os requerimentos alguma destas situações estaria hoje resolvida?
 

(Artigo enviado para publicação no Jornal Voz da Minha Terra em 14/07/2008 - Edição de Julho)

 
João Paulo Almeida

 

 

 

Publicado por vozeslivresmacao às 08:17
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 15 de Julho de 2008

Nuno Neto Candidato do PS à Câmara de Mação

Publicado por vozeslivresmacao às 10:11
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 14 de Julho de 2008

UMA SEMANA DE...ÂNIMOS EXALTADOS

 

 

 

ânimo
para tornar os dias mais leves
 
 
ânimo -para tornar os dias mais leves, palavra e combinação mágicas que nos acompanham há quase 30 anos.
Mais precisamente desde Abril de 1979.
Pequena revista em offset , primeiro, quando esta tecnologia deslumbrava aqueles que, como nós, vinham do desespero dos  velhos stencils a cera, rasgados aqui e acolá, noite dentro, por meio de cansativo estilete, conheceria outras andanças, depois, como, em síntese, veremos!!!
Tendo como  única ambição alcançar o "intercâmbio cultural entre os concelhos de Mação, Gavião, Abrantes, Sardoal e Constância", distribuída de mão em mão pelos liceus, escolas e associações culturais de então, ousou chamar a atenção dos media da época e ainda assentou arraiais, por breves minutos, no FM do "Café Concerto", da Antena 1, de Mário Figueiredo, Aníbal Cabrita e Maria José Mauperrin. António Reis, então secretário de Estado da Cultura ainda lhe deu uma mãozinha financeira para que o projecto perdurasse. Finou-se ao 10º número mas ressuscitaria tempos mais tarde navegando pelas ondas da Net.
 
 Foi nome de Blog, atribuiu os primeiros e talvez únicos ânimos de ouro da blogosfera iniciante e que fizeram juntar à mesa da campolidense Valenciana gente que apenas se conhecia das esquinas dos tantos mails trocados. Para o primeiro encontro de Bloggers da Universidade do Minho ainda avançou com proposta radical que surpreenderia tudo e todos ao propor a revelação na net de todas as password que permitiriam, assim, que cada um entrasse e escrevesse no blogue do vizinho!
Temperado o ímpeto, a organização acabaria por reformular a proposta inicial e criaria, então, para o Encontro, um dos primeiros blogues colectivos de que houve memória.Foi da ânimo que veio, também, não duvidamos, hoje, o ânimo que alimentou  as tantas emissões piratas de rádio e televisão.
A ânimo recolheu velas e desde há alguns anos permanece ancorada, algures, na Doca de um qualquer Bom Sucesso.
 
Nos últimos dias, a palavrinha mágica como que tomou de assalto o encapelado mar do quotidiano político português, onde, entre as constantes subidas do crude e os apelos às renovadas energias eólicas e outras mais bio-diabólicas, urgente se tornou qwertar aquilo a que na ânimo chamávamos " os ânimos exaltados", ou seja, dar pública nota de quem, a qualquer hora (ânimo na hora?!) em qualquer lugar, ousasse convocar as energias anichadas no sossego da palma da mão das suas cinco letrinhas: â-n-i-m-o.
 
Resultado de uma aposta, ontem, entre um jornalista acreditado em S.Bento e este animador, fora de serviço, em como José Sócrates recorreria à dita palavrinha na sua intervenção inicial do Debate sobre o Estado da Nação e eis que, dando cumprimento à referida aposta, ganha, aqui está esta amostra (parcial) de Uma Semana Louca de ânimos exaltados - a exaltação do ânimo - nos media portugueses!!!
 
NOTA FINAL
Não se assuste. A ânimo continua serena e tranquila num sono profundo mas...vigilante, como se vê, embora alguns amigos mais chegados vejam neste limpar de velas, uma espécie de distribuição da ânimo ao domicílio!!!
Muito obrigado.
 
 
 
 
 
ânimos exaltados
 
Estamos a passar por uma fase de desânimo. Penso que as diversas forças deviam pôr-se de acordo para resolver a crise.
( D.José Policarpo, Rádio Renascença, 11.07.08)
_________________________________________________
 
Para o presidente da Câmara do Porto, o projecto "tem um reflexo muito positivo no ânimo dos agentes económicos", além de outros benefícios mais locais.
( Rui Rio, Oceanário Porto,Público11Julho08)
_________________________________________________
 
A situação, hoje, é de crise. Não só económica, essa já toda a gente a reconhece, mas também de crise social. isso, para um partido da democracia-cristã, obviamente, é algo de muito grave e exige um conjunto de respostas. Há uma situação de muito desânimo.
(Pedro Mota Soares,Semanário11/o7/o8)
_________________________________________________
 
O primeiro-ministro recuperou ânimo e Paulo Rangel foi redondo e pouco objectivo É a leitura feita por um deputado do PSD do debate que pôs o novo líder parlamentar do partido pela primeira vez frente a José Sócrates
(Deputado PSD,JN 11.07.08)
_________________________________________________
 
Mais uma vez, o Governo arrasou a senhora com argumentos soberanos. O eng. Sócrates chamou a atenção para o regresso do "discurso da tanga" e recordou que isto vai lá com ânimo e coragem, ou seja, com o eng. Sócrates.
(Alberto Gonçalves,Sábado,11.07.08)
_________________________________________________
 
 
Estamos aqui neste momento como quem tem uma atitude diferente, como quem não desiste de dar o seu melhor para enfrentar as dificuldades, como quem tem o ânimo, a ambição e a coragem para enfrentar os problemas para conseguir um Portugal melhor.
 
(José Sócrates, Estufa Real, Jantar PS final Sessão Legislativa10.07.08)
_________________________________________________
 
 
O país já ultrapassou uma grave crise orçamental, e isso dá-nos ânimo e confiança na nossa capacidade, já demonstrada, de enfrentar e resolver as dificuldades.
(José Sócrates,Debate Estado da Nação,10.07.08)
_________________________________________________
 
O ânimo dos portugueses é sombrio.
(Paulo Portas, Debate Estado da Nação,10.07.08 )
_________________________________________________
 
"Com a actual crise internacional, produziu-se um abatimento de ânimo dos cidadãos"
(J.M. Leite Viegas,JN,10.07.08)
_________________________________________________
 
O regresso à Colômbia( de Ingrid Betancourt ) está marcado para breve, agora com um novo ânimo, depois de os exames médicos a que foi submetida terem eliminado a possibilidade de sofrer de um cancro, um dos seus maiores receios.
(Destak,07.07.08)
_________________________________________________
 
Na RTP, embalado na doçura dos jornalistas, o Menino de Ouro ficou só um pouco aquém no panegírico. Sobre a crise: "Eu tenho o ânimo, a vontade e a coragem para lidar com
as dificuldades". Sobre o futuro "É preciso ânimo, coragem e vontade." Sobre o bom povo:
"Os portugueses esperam que eu lhes dê ânimo e coragem [e vontade, presume-se
Percebeu-se abundantemente, pois, que, na opinião do eng. Sócrates o eng. Sócrates possui a coragem, o ânimo e a vontade (a ordem é aleatória) de que o País carece e que a ralé, ávida e desnorteada, reclama.
(Alberto Gonçalves, Diário de Notícias , 06.07.08 )
_________________________________________________
 
Mas não se subestime Sócrates. O primeiro-ministro foi, de novo, muito eficiente na entrevista, não escondeu as dificuldades mas passou uma mensagem de ânimo e confiança.
 
(Nicolau Santos,Expresso.05.07.08)
_________________________________________________
 
 
Pelo contrário, palavras como "coragem", "ânimo" e "energia". usadas por José Sócrates, não caem bem por estes dias. O que está a dar é o bota-abaixisnio e desesperança, seja na boca dos líderes da oposição seja na de alguns gurus que nos aparecem nas televisões ao serão a anunciar o apocalipse para a manhã seguinte
(Fernando Madrinha, Expresso, 05.07.08)
_________________________________________________
 
JOSÉ Sócrates, pelo contrário, aproveitou as deixas e marcou a diferença: não caiu na tentação, que lhe seria fatal, de propagandear o oásis, e antes reconheceu que Portugal atravessa momentos difíceis, que naturalmente imputou a factores externos; e insistiu num discurso convicto e optimista, de quem não cede perante as adversidades, antes se obriga a enfrentá-las com «redobrado ânimo».
(Mário Ramires, Sol, 05.07.08 )
________________________________________________
 
Na RTP, cumpriu com nota elevada os objectivos que lá o levaram: mostrou conhecimento dos números e segurança nos temas, firmeza na imagem reformista e na defesa do Código do Trabalho, humildade a assumir os problemas (tentando disfarçar a arrogância que lhe é habitual) e até a aceitar as críticas de Manuel Alegre. Apareceu com uma mensagem positiva de ânimo e confiança.
(José António Lima, Sol ,05.07.08)
______________________________________________________
 
Compreendo o desânimo das famílias portuguesas face à actual conjuntura económica. O que devemos fazer é ajudar quem precisa de ajuda e manter o esforço de rigor orçamenta1
(José Sócrates, Diário Económico, citando entrevista RTP,04.07.08)
Publicado por vozeslivresmacao às 11:00
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 9 de Julho de 2008

A VERDADEIRA MARCA DE MAÇÃO:

 

30 ANOS A MARCAR PASSO
 
Mação acaba de criar  a “marca” Mação. Tudo a  favor. Os aplausos todos. Mas… o que significa criar uma marca quando, nos últimos 30 anos, a verdadeira imagem de marca de Mação, em comparação com os concelhos vizinhos, mais do que marcar encontro com o presente e os seus desafios, tem sido a de ficar, escandalosamente,  a marcar  passo com o futuro?
Presunto, sim, mas feito com que presente?
Queijos, enchidos e azeite, também, mas com que gente?
 
 
 
 
A marca não pode ser uma panaceia e muito menos uma teia com que se nos enredam os dias.
Abundam os testemunhos, vindos de aldeias vizinhas, nos últimos tempos, daqueles que ficam com os dias marcados sempre que ousam recuperar as casas dos seus antepassados.
Uma câmara que se preze, quase que devia pagar aos que ousam recuperar.
 
É, por isso, contraditória, esta súbita vontade da autarquia em aderir à inquestionável opção por criar uma imagem de marca, quando se sabe que, nos últimos 30 anos, a força política que, ininterruptamente, a sustenta, pouco ou nada  fez para manter a tradição da nossa doçaria, do nosso artesanato, dos nossos enchidos e, sobretudo, da nossa paisagem de excelência.
 
Se assim é, uma autarquia que se preze, não deveria ter vergonha na cara por permitir que a nossa jóia da coroa, a Serra do Bando, e nela, o Chão do Brejo, a nossa verdadeira imagem de marca de um descomplexado concelho rural, com uma Mãe natureza que a muitos faz inveja, ali permaneça marcada para uma morte indesejada?
 
Sim, o nosso presunto. Mas… feito de que presente? Dos porcos que já não habitam nas aldeias que deixámos despovoar ou dos porcos de uma Europa que se importou em acautelar o seu futuro, hoje o nosso envergonhado presente de importadores, sem quaisquer dores?!
Isso não nos importa?!
É dessa marca de esbanjadores de um passado que nos legaram, que queremos fazer os desajeitados dias de gente a fazer de conta que faz?!
2
Pronto, agora pode sentar-se a ver o pequeno filme do MIRANTETV – a quem aproveitamos para saudar pelo recente prémio Gazeta – enquanto reflecte sobre o peso da filosofia que vai na cabeça de quem nos desgoverna há mais de 30 anos.
Ah!
Não temos pipocas da marca Mação, porque se foram os milheirais das nossas abandonadas aldeias.
Em contrapartida, importámos aqui da vizinha Espanha estes magníficos Chupas, de sabor a presunto, e a que pusemos, claro, a marca Chupa-Chupa-Mação!
 
 
 
 
 
O  vídeo que se visionou levanta várias questões:
- De quem é, de facto, a iniciativa de criar a Marca Mação? É da Câmara Municipal ? Do seu Presidente?
Então por que razão começa o vídeo por nos apresentar “António Louro – Câmara Municipal”?
Quem julgarão os leitores/espectadores do MIRANTE/TV que é António Louro?
O criador da marca M contratado pela Câmara Municipal ? O publicista da empresa que criou a marca M e a quem a Câmara Municipal pediu para falar à televisão? Um qualquer produtor da “fileira” de produtos que foi destacado pelos seus pares, a pedido da Câmara Municipal, para falar à televisão? O porta-voz, ele mesmo, da Câmara Municipal?! O agora assessor da Câmara Municipal, vereador demitido pelo Tribunal Constitucional, e no instante seguinte contratado pelo presidente Saldanha?
 
Sendo que Saldanha Rocha é, não restam dúvidas, o presidente eleito da Câmara Municipal de Mação, como pode aceitar-se que dê, assim de mão beijada, todo o protagonismo a António Louro ficando para si uma declaração tão mal amanhada, tão descuidada, tão mal iluminada, tão imperceptível mas, sobretudo, tão sem qualquer substância, sem uma ideiazinha que que se veja?
Uma redacção, em suma, que qualquer miúdo de escola redigiria com muito mais desenvoltura e convicção.
Para que não nos chamem maliciosos e não nos atribuam outras intenções que não seja a de procurar a verdade, aqui ficam transcritas, para que acompanhe e perceba o próprio filme, dada a sua inaudibilidade, as palavras eloquentes, a filosofia mais pura, do que significa para o Presidente da Câmara Municipal de Mação a importância da criação da marca Mação:
 
“….o objectivo é que Mação esteja…ãah! …ãah!... bem representado nas lojas, nos centros comerciais, nas grandes superfícies, enfim….no comércio,.. noé….. e portanto….criar e ajudar a criar a riqueza que é produzida no concelho de Mação…”
(Saldanha Rocha, Presidente da Câmara Municipal de Mação)
 
 António Colaço

 

Publicado por vozeslivresmacao às 16:02
| Comentar | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 8 de Julho de 2008

SENSACIONAL

 

 

image001.jpg

Presidente Saldanha na conferencia de Imprensa com pano de fundo da Feira Mostra.

 

 

 

SENSACIONAL

AMERICANOS DA MAC DONALD'S REVOLUCIONAM FAST FOOD

E ESCOLHEM CASA REBELO

PARA RESTAURANTE-CENTRO DE ESTUDOS

 

É uma revelação de última hora que o VLM está em condições de confirmar: na sequência do êxito das Mostras de Mação, a Total e a propriamente dita, o presidente Saldanha preparava-se para anunciar, em conferência de imprensa, que na sequência da Bolsa de Negócios instalada na Feira Mostra, os americanos da Mac Donald's impressionadíssimos com as vantagens comparativas do concelho de Mação - óptimo presunto, a A23 a dois passos, e uma belíssima casa no Centro Histórico da Vila - não hesitaram e, ali mesmo, na Feira, zás!, selaram com um Chave Dourada Velhíssimo um acordo que lhes permitirá recuperar a velha Casa Rebelo e ali instalar não só um dos mais modernos restaurantes, com plena utilização dos magníficos jardins (alguém ouviu, por lá, há dias, o trinar de animados rouxinóis?!) como um Centro de Estudos Europeu para a reavaliação do fast food e sua contribuição para uma alimentação/escapadela. Ou seja, reavaliar o moderno conceito: a  fast food  faz mal mas, de vez em quando, se a fizermos bem, ela fará bem. Os norte-americanos descobriram, e esta foi, aliás, a única exigência da Câmara - pelo que aqui prestamos homenagem ao presidente Saldanha pela sua coragem - que o presunto de Mação possui raras qualidades nutrientes para assegurar um novo e mais equilibrado teor de gorduras no novo conceito que desejam implementar em toda a Europa.

 

 



image002.jpg

 

Mal se soube da notícia, os maçanicos correram para o MSM-Metro de Superfície Maçanico, como documenta a imagem do nosso atento repórter e os engarrafamentos não se fizeram esperar. Queriam ver com os seus próprios olhos.

No afã de dar a notícia, o Presidente Saldanha esqueceu-se de dizer que a unidade hoteleira só será inaugurada em....2009.Ponto final.

 



image003.jpg

 

Mesmo assim, ainda o cantor Emanuel não tinha terminado a sua actuação e já o Presidente Saldanha subia

ao palco a anunciar que em 2009 Emanuel estará na inauguração da MAÇ Rebelo's - isso mesmo MAÇ, com ç cedilhado, naquilo que foi uma exigência do Vereador Almeida, da Cultura, na sua tentativa de renovar Mação... - o qual, agradavelmente surpreendido, logo ali aderiu como quem não quer a coisa.

 



image004.jpg
 

A conferência de imprensa terminou com uma exuberante prova de fogo de artifício, autorizada pela ASAE com a condição de estarem a funcionar em pleno os MAC Fire (que detecta fogos mesmo onde não haja já nada para arder) e o MAC Bicho ( que espanta todos os bichos do pinheiro, distraídos, mas que tenham a veleidade de se aproximar das florestas que Mação já não tem).

O VLM sabe, no entanto, que o Presidente Saldanha tem na manga outros projectos relevantes para anunciar.

As nossas fontes, infiltradas na Câmara Municipal de Mação, imunes ao MAC BICHO, desenvolvem, pela calada, os seus denodados esforços para que nada falte aos nossos leitores que não param de crescer.

 

PS - Qualquer semelhança entre este texto e a realidade é mera coincidência.

 

 

António Colaço


 

Publicado por vozeslivresmacao às 10:14
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 3 de Julho de 2008

Bicho do Pinheiro

 

 

ÚLTIMA HORA
 
CÂMARA DE MAÇÃO
INVENTA “MAC BICHO”
PARA COMBATER DOENÇA DO BICHO DO PINHEIRO

 

 

image001.jpg

 

 

António Louro que durante mais de 10 anos esteve à frente dos destinos da floresta de Mação aparece-nos, dia sim, dia não,  a perorar sobre tudo e mais alguma coisa no que à floresta maçanica diz respeito.
Como nenhum jornalista lhe faz as perguntas que deveria fazer, aqui deixamos, em jeito de passatempo ( já só pelo humor é que lá vamos!) algumas perguntas tipo teste americano:
 
PERGUNTA:Por que arderam mais de 83 por cento das nossas florestas?
 
RESPOSTA ( Só uma é a certa):
 
- Porque a Câmara do PSD foi tomada pelo “bicho do sono” e andou a dormir estes anos todos?
- Porque a Câmara do PSD, como afirmou o presidente Saldanha, num passado recente, culpou sempre os seus vizinhos de Sardoal, Abrantes ou Vila de Rei e Gavião, por “deixarem os fogos invadir o nosso concelho”?!
- Porque a Câmara do PSD, há mais de 30 anos no poder, apenas se preocupou por assegurar que nunca faltasse transporte para as isoladas populações que restam  poderem chegar às secções de voto?!
 
PERGUNTA
Por que andam preocupados os proprietários florestais de Mação com a doença do Bicho do Pinheiro ?
 
RESPOSTA (Só uma é certa)
 
- Porque a Câmara do PSD foi tomada pelo “bicho do sono” e andou a dormir estes 30 anos todos?!
 
- Porque a Câmara do PSD, como afirmou o presidente Saldanha, num passado recente, culpou sempre os seus vizinhos de Sardoal, Abrantes ou Vila de Rei e Gavião, por “deixarem os fogos invadir o nosso concelho”?!
 
- Porque a Câmara do PSD, há mais de 30 anos no poder, apenas se preocupou  em assegurar que nunca faltasse transporte para as isoladas populações que restam  poderem chegar às secções de voto?!
 
-Porque a Câmara do PSD, como diz o ditado, “Depois de casa assaltada, trancas na porta…”, mais não faz do que apresentar o deslumbrado “Mac Fire” à deslumbrada imprensa, sendo que o dito cujo nada pode detectar uma vez que não há mais nada para arder e, muito menos, nem sequer serve para detectar a secreta e ruinosa actividade do referido Bicho do Pinheiro?!
 
-Porque o assessor António Louro ainda não conseguiu ultimar os testes da sua mais recente invenção, pronta a trepar pelos pinheiros que ainda restam, e que acode pelo revolucionário nome de….MAC BICHO?!
 

 

 



image002.jpg
 

 

Luis Sergio

 

 

Publicado por vozeslivresmacao às 17:42
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|

MOSTRA-TE, MAÇÃO

image001.jpg
Mação, avistada lá do alto, de dentro de mais um avião que se prepara para aterrar no Aeroporto da Caldeirinha, transportando mais uma excursão de visitantes para a Nova Feira Mostra de Mação

 

 

 

Afinal está a provar-se que era possível mudar o figurino da tradicional Feira de Artesanato de Mação. Desde logo, a afirmação da ideia de que é uma festa para se manter todos os anos, ao contrário de anos anteriores em que a dita feira só  tinha lugar em maré eleitoral. Não senhor, com esta equipa liderada pelo jovem independente Manuel Serrano, um distinto bisneto do nosso querido historiador autodidacta Francisco Serrano, está a provar-se que este modelo é aquele que melhor e mais autenticamente pode transmitir a verdadeira imagem de um Mação totalmente em movimento.
O modelo passa por desfrutar o dia na sua componente diurna e nocturna. Assim, desde as agências de viagem, associações dos amigos de Mação espalhados, quer pela capital, quer pelos quatro cantos do mundo, para além de uma eficaz estratégia comunicacional, direccionada  para as publicações da especialidade, num momento, para o conjunto dos media nacional, num outro, tudo foi feito para que, no fim de semana que agora vivemos, todos tivessem sabido, com tempo, de tudo o que se tratava.
Não estranhamos, por isso, as inúmeras excursões que percorrem todas as sedes de freguesia do concelho de Mação a que se juntam os autocarros alugados pela edilidade ( bem diferentes dos anteriores "comboios" para inglês ver e que levavam os maçanicos às compras no Eco).


image002.jpg

 Um animado grupo de excursionistas visitando o Concelho de Mação

 

 

Que fazem, então, os que nos visitam? De acordo com um programa  previamente elaborado, e no qual os visitantes interessados se inscreveram, as famílias de acolhimento ( elas mesmas previamente inscritas) de todas as sedes de freguesia, servem, no aconchego das suas casas, um almoço confeccionado com a genuína cozinha da nossa terra. Durante a manhã e parte da tarde, os visitantes conheceram em profundidade a freguesia, deslocando-se, ou nos autocarros que os trouxeram, ou nos alugados, e puderam adquirir desde artesanato a enchidos,doçaria, vinhos e licores fabricados ao longo do ano pelos nossos conterrâneos, que assim viram estimulada, com este objectivo, a sua produção anual. Depois de almoçarem, desfrutarão, no recinto das festas anuais, previamente preparado, de um café e de um digestivo cultural abrilhantado pelos artistas locais:um tocador de gaita, acordeão, rancho ou filarmónica


image003.jpg

 

Um dos muitos grupos de animação cultural que vão dinamizar os dias da Nova Feira Mostra de Mação
 
À noite, todos os visitantes se encaminham para a sede do concelho e, no Largo da Feira, aproveitam a ocasião do jantar para os relatos do dia e troca, entre si, dos mais diversos contactos. Como são três noites, a edilidade promove em cada ano, quer a gastronomia, quer a animação cultural de três das freguesias seleccionadas. Um grande programa de animação tem, então, lugar e que passa por conversas com os visitantes, visionamento comentado de um filme sobre o dia em todo o concelho, artistas locais e, para o domingo, então, sim, um artista de renome.



image004.jpg

 

Outro dos Grupos, a velhinha Filarmónica União Macaense, que vai marcar
a Nova Feira Mostra de Mação.
 
Claro que no recinto da feira, para além da gastronomia, a Câmara disponibiliza uma "Mostra" do que de mais genuíno se faz no concelho.



image005.jpg

 

 

Um pormenor da velhinha matriz de Cardigos, numa reprodução de Dª Conceição Tavares
a partir de original de pintor missionário italiano, e de onde escreve o nosso cronista.
 
É de Cardigos que vos escrevo, claro. Escolhi um belo galo assado no forno e comi um fabuloso leite creme como o que cá fazia a minha saudosa mãezinha. Acho que os que estão comigo adoraram. Depois de visitarmos e nos banharmos na Isna de S.Bento, espera-nos uma inesquecível noite em Mação.
Até 2009. Parabéns, senhor presidente Manuel Serrano.
 
PS - Qualquer semelhança entre o descrito e a realidade é mera coincidência.
 
António Colaço


 

Publicado por vozeslivresmacao às 17:30
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Contacto:

Vozes Livres Mação

Cria o teu cartão de visita

Pesquisar neste blog

 

Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

Posts recentes

Cá se fazem, Cá se pagam!...

a boy for all seasons

Pedro Passos Coelho "o fa...

Banalidades do Correio da...

Vater Marques na Rede Nac...

Judiciária investiga uso ...

Posto de Vigia 74 - Outub...

Posto de Vigia de Setembr...

João Pereira reclama vari...

Ponto de Vigia - Julho/20...

EDP CONTINUA A MANTER NA ...

EIS O QUE ESTE NOVO PSD N...

PONTO DE VIGIA - JUNHO

MAÇÃO . VACARIA VIRA GALE...

CARDIGOS.JUNHO DE 1966 . ...

POSTO DE VIGIA

CONVÍVIOS COM VIDA DENTRO...

MAÇÃO E O BREJO QUE NÃO V...

OBRIGADO,ÉVORA ! SEM PALA...

AS VOLTAS DE UMA RENUNCIA...

QUEM QUER VIR A ÉVORA DE ...

ÁGUA POR FAVOR

"JAZ MORTO, E APODRECE"

SALDANHA ROCHA E CAMÂRA M...

Ponto de vigia Abril 2...

EURICO BRITO LOPES

DE ENCERRAMENTO EM ENCERR...

MAÇÃO - VALENÇA DO MINHO

UMA DAS CONDIÇÕES PARA QU...

Posto de Vigia

Arquivos

Abril 2013

Dezembro 2011

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

tags

todas as tags

Links

Participar

Participe neste blog

subscrever feeds

blogs SAPO