NOTA: Qualquer pessoa que se sinta ofendida pelos conteudos /opiniões aqui expostos deve demonstrá-lo para o email abaixo indicado. Os comentários estão abertos com a devida moderação e os artigos a publicar neste BLOG devem ser enviados para o email:
vozeslivresmacao@sapo.pt
Visitantes Online
Sexta-feira, 31 de Outubro de 2008

LOJAS DE ESTIMAÇÃO

 

LOJAS DE ESTIMAÇÃO

 

 

image002.jpg
 

 

O VLM tem o prazer de convidar todos os seus leitores para a  inauguração da sua primeira Loja de Estimação, que terá lugar, amanhã, sábado,1 de Novembro,  a partir das 10 h da manhã, no recuperado Edifício da Casa Rebelo, bem no Centro Histórico de Mação, e que, em boa hora, nos cedeu os direitos para ali vendermos os mais genuínos produtos tradicionais de todos os nossos associados.
Contrariando a velha máxima de que, Santos da casa não fazem milagres e coincidindo com a gloriosa Feira de Todos os Santos, ali estaremos para vender, de acordo com todas as normas de certificação, tudo quanto a nossa gente produz neste concelho. Como sabemos, os Produtos Tradicionais conhecem neste momento algumas movimentações no sentido de corrigir alguns excessos de zelo das autoridades da UE, mas  o VLM quer participar nessa discussão e ser um parceiro leal e frontal, sem jogadas oportunistas,  junto de todos os seus associados.
Como vêm pela foto, os trabalhos de recuperação do histórico imóvel ainda decorrem mas estamos cientes de que iremos pôr cobro a uma das mais vergonhosas imagens de marca do nosso querido centro histórico que durante mais de 30 anos a todos nos envergonhou.
O nosso logótipo “MAÇÃO NO CORAÇÃO”, já está alcandorado na lindíssima fachada principal.
 

image001.jpg
 

 

 

Estes são os primeiros sacos ao dispor dos nosso clientes.Bonitos, não acham? Mação merece o melhor de nós!
Registamos alguns pedidos de outros concelhos que aqui querem, também,  vender os seus produtos e, com certeza, que o intercâmbio comercial/cultural, mais do que um qualquer vulgar “franchising”, irá por diante.
 
Luis Sérgio
 

 

NR - Qualquer semelhança com a realidade, infelizmente, é mera coincidência!
Publicado por vozeslivresmacao às 17:53
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|

MAÇÃO NO CORAÇÃO

 

 

image002.jpg

 

MAÇÃO NO  CORAÇÃO

SEMPRE

 

image004.jpg

                                  

POR UMA TERRA DE ESTIMAÇÃO .
CONTRA A DESARRUMAÇÃO DA NOSSA TERRA
 
Este, sim, é o inconfundível e inimitável M do nosso amor por Mação. Um M contra a Mediocridade, a Menoridade e as muitas Malfeitorias que contra a nossa querida terra têm sido feitas ao longo dos últimos trinta anos.
Um M de Mãos à obra por um novo Mação.
A todos os que nos visitam nestes dias o nosso muito obrigado com as sentidas  desculpas por não poderem encontrar, ainda,  uma vila Maior, Mais limpa, Menos ruinosa mas muito Mais radiosa.  
 
Luis Sérgio
Publicado por vozeslivresmacao às 15:59
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 30 de Outubro de 2008

.... Ainda o Mação Cercado

Em boa verdade Mação está mesmo cercado ... e é de "Cepos"! A imaginação de quem o (des) governa está bem patente ... até nas pequenas coisas. Não lembraria ao Diabo mais este anacronismo que "enfeita" o já de si mal amanhado "cartão de visitas" que é qualquer uma das suas entradas.

Não obstante, bom seria que a autarquia pugnasse por nos esclarecer quanto despendeu até hoje, no "embelezamento" das ditas entradas?! Era só para o Zé Povinho ficar a saber por onde se gastaram os IMI's e muitas outras taxas. 

Já agora e a talhe de foice, até porque se aproxima o Dia de Finados, daqui a quantos anos --- ou melhor --- em que "legislatura" autarquica, pensa o Sr. Vereador responsável pelo cemitério local (ou o Sr. Presidente), promover a reconstituição das sebes divisórias de talhões, ardidas no já longinquo ano de 2003 ? É que pelos vistos, ... um quinquénio não chegou! Será que estes responsáveis autarquicos não vão ao dito cemitério, onde aliás têem os SEUS ? E já agora, não seria mesmo possivel endireitar os espaços entre campas, onde os idosos --- mais propensos a isso --- podem torcer ou mesmo partir um pé?!

Um presente que não sabe respeitar o passado ... NÂO TEM FUTURO ! 

Por mim, quero acreditar que alguns dos bons e grandes amigos (de muitos anos) que tenho à frente dos destinos de Mação, ainda são pessoas de bem, dignas do meu respeito e amizade, não se tendo ainda deixado tocar por esse bicho corruptor da politiquice barata em que Portugal mergulhou.   MAçãO SEMPRE !

 

LUZ

 

 

Publicado por vozeslivresmacao às 09:42
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 28 de Outubro de 2008

MAÇÃO CERCADO

Ma%E7%E3ocercado.jpg

A criatividade do nosso autarca está, de facto, em alta. Afadigado ora entre as mil e uma entrevistas a tudo quanto é comunicação social promovendo a aromação da nossa terra, ainda lhe resta tempo para promover a desarrumação do que resta de simbólico da nossa querida vila. Depois da mais que pindérica entrada principal na vila - são tantos os postes eléctricos, tantos os mil e um fios à meada - para quem vem da A23 ( anda cá, Irene Barata, mostrar a estas "baratas" tontas como se faz uma avenida com laranjais e outras árvores que tais) só faltava esborratar a pintura com esta cercadura tipo, faroeste ( no faroeste vale tudo, lembram-se?) para saudar quem entra em MAÇÃO CITY!

Ao menos repusesse lá os cedros que o fogo de 2003 consumiu, isto se tivesse investido em ter um viveiro municipal a sério. Mação, está, de facto, CADA VEZ MAIS CERCADO. Bang! Bang!

 

Luis Sérgio

Publicado por vozeslivresmacao às 09:41
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 27 de Outubro de 2008

Borlas assim, José Socrates Agradece ...

Ferreira Leite não se comprometeria com aumento do salário mínimo
Manuela Ferreira Leite afirmou hoje que não se comprometeria com o aumento do salário mínimo anunciado pelo primeiro-ministro, tal como já estava previsto em sede de concertação social.

 

 

 

Manuela Ferreira Leite afirmou hoje que não se comprometeria com o aumento do salário mínimo anunciado pelo primeiro-ministro, tal como já estava previsto em sede de concertação social.

“Não há ninguém que não defenda que os salários mais baixos devem subir. Mas se estivesse no lugar do primeiro-ministro não teria feito o anúncio desde já”, disse Ferreira Leite no almoço debate da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa.

Ainda segundo a líder do PSD, “o nível de vida das pessoas deve ser salvaguadado. E isto pode ser feito através da preservação do emprego em vez de através de um aumento de mais alguns euros”.
 

 

Publicado por vozeslivresmacao às 16:44
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 24 de Outubro de 2008

Requerimento entregue na AR por Deputados do PS

 

Assunto:Esclarecimento sobre pareceres do IGESPAR e IGAL relativos a diversas obras no concelho de Mação

 
Destinatários:  Senhor Ministro da Cultura      
                            Senhor Secretário de Estado da Administração Local (PCM)
  
                       
Ex.mo Sr. Presidente da Assembleia da República

 
Os deputados abaixo assinados, vêm  apresentar o seguinte requerimento:
Nos últimos tempos têm-nos chegado sinais de crescente estupefacção em relação a iniciativas de investimento comercial em diversas áreas, por parte do Senhor Presidente da Câmara Municipal de Mação. Circulam alegações de eventual ilícito criminal baseado no conhecimento antecipado de informação privilegiada, e de um comportamento ético reprovável, no que à capacidade de livre e equitativa iniciativa empresarial por parte dos munícipes diz respeito.
Fazem-nos chegar a opinião que para licenciamentos municipais, quer do próprio, quer de familiares seus, estes vêm conhecendo prazos de aprovação bem mais céleres do que os demais em aprovação pelo município.
Em particular no último mês o autarca em causa, que se assumiu em todas as notícias como “autarca - empresário”, promoveu uma investida editorial por vários órgãos da comunicação social local e regional, com vista a promover o seu mais recente investimento: uma loja, a que deu o nome de “AroMação” a qual se destina, segundo afirma, “ a ajudar a promover, divulgar e vender aromas e sabores da região” (In, Primeira Linha, 9/Out/08).
Nestes termos e tendo em conta a necessidade de esclarecer os cidadãos que se têm dirigido ao GPPS, solicito, ao abrigo da alínea d) do artº 156º da Constituição e nos termos do estabelecido no artº 229º do Regimento da Assembleia da República, que o Governo, através não só da IGAL, por intermédio da Secretaria de Estado da Administração Local, e do IGESPAR, do Ministério da Cultura, informe:
1.Tem a IGAL qualquer conhecimento de alguma destas situações e que iniciativa pensa tomar para apurar a verdade dos factos, nomeadamente se, no protocolo estabelecido entre a Câmara e os diversos produtores, aquando da recente criação da Marca Mação, estes delegaram no Presidente da Câmara de Mação a capacidade para os representar e comercializar?
2.Quais os pareceres emanados pelo IGESPAR às seguintes obras, pertencentes, tanto quanto nos foi dado conhecer, ou ao presidente da Câmara, ou a seus familiares (referencio que quatro ficam dentro da zona de protecção da Igreja de Nossa Senhora da Conceição), designadamente:
a)      Edifício “AroMação”, no Largo Samuel Mirrado, cuja fachada, antiga, foi completamente alterada e substituída por largos vidros num autêntico atentado a um dos mais emblemáticos edifícios de Mação e onde outrora existiu o Grã Hotel (Cfr.Fotos1 e 2 )
b)      Telheiro em zinco, no Beco de S. Bento, que configura autêntica usurpação do espaço público para espécie de garagem privada das viaturas dos familiares do Presidente da Câmara de Mação (Foto 3)
c)      Alteração de fachada na Rua de S.Bento Nº22, em completo desrespeito pela arquitectura local, com instalação de dois equipamentos de ar condicionado em plena rua (Fotos 4)
d)      Habitação construída de raiz, na Rua de S.António, Nº 16, que, de uma velha e típica casa de rés-do-chão, em esquina bem típica, passou para um imóvel cuja volumetria desafia todas as regras imagináveis de um verdadeiro Centro Histórico, com, pelo menos, três andares, um deles como varanda panorâmica.(Foto 5)
e)      Adaptação de Mercado antigo em Auditório, na R. da Amieira com a Avª da República, obra municipal, cujo evidente estrangulamento da via pública é já um facto, independentemente da mais que patenteada desintegracão arquitectónica deste projecto com a principal rua de entrada em Mação (Foto 6 e 7)
f)        Alteração de Garagem para Restaurante, na Rua Mons Álvares de Moura, sem nº, a seguir ao Nº 36, e cujas obras patenteiam já, não só a alteração de fachada como a mais que duvidosa habitabilidade com uma porta de entrada mais que exígua em caso de qualquer acidente (Foto 8).
 
Junta: 8 fotos + 1 doc (entrevista)
     

Palácio de São Bento, 23 de Outubro de 2008.
Deputados: Vitalino Canas, Nuno Antão, Sónia Sanfona e António Gameiro

 

 

 Anexos:

 

 

 

image001.jpg
 Foto 1- Anterior traça do Edifício do Grã Hotel 


image002.jpg
 Foto 2 - Fachada completamente alterada. Recurso a grandes vidros


image003.jpg
Foto 3 - Beco de São Bento, espaço público virou garagem privada


image004.jpg
Foto 4 - Estilo arquitectónico desenquadrado e ar condicionado para rua


image005.jpg
Foto 5 - R.Sto António Nº 16 .Volumetria e alinhamento


image006.jpg
Foto 6 - Novo Auditório.Estreitamento da via e "Integração" no local


image007.jpg
 Foto 7- Idem. Pormenor do estreitamento do acesso. 


image008.jpg
Foto 8 -Garagem vira Restaurante

 

 

Jornal Primeira Linha

 

 

 

 Autarca de Mação investe nos ‘aromas’ e ‘sabores’ da região

 

Com o intuito de "promover a ruralidade e fomentar a criatividade", o presidente da autarquia maçaense acaba de alargar o leque de investimentos efectuados no concelho ao inaugurar um novo espaço comercial denominado de ‘AroMação’

 

Mário Rui Fonseca

 

Saldanha Rocha, o autarca-empresário, disse ao PL que o principal objectivo deste seu investimento é "ajudar a promover, divulgar e vender os aromas e os sabores da região" do Médio Tejo e do Pinhal, com a "ambição de levar longe o nome e os produtos que só nesta região são concebidos".

"Neste espaço fisico estão concentrados os sabores mas também os saberes ancestrais de uma região, como sejam os queijos de ovelha do Tramagal e de Nisa, o presunto, os enchidos e o mel das cooperativas de Mação, as compotas de Gavião, o azeite de Abrantes, a aguardente de medronho de Oleiros ou os vinhos biológicos de Cernache de Bonjardim".

"São produtos únicos nas suas características e qualidades pelo que, se conseguirmos fazer vingar este binómio conceptual de ruralidade e criatividade podemos criar um conceito gerador de riqueza para esta região e para estas gentes", afirmou.

Segundo disse, "o investimento efectuado foi de 50 mil euros, um valor que nada significa se atendermos que este é um conceito que se pode vir a estender a todo o território nacional".

"Vamos estar um ano a estagiar em Mação para depois ‘franchisar’ a marca a outros locais do país, uma vez que já temos manifestações de interesse em Guimarães, Gondomar, Lisboa e Setúbal", afirmou.

"Não só vamos ajudar a expandir as vendas, como também vamos ajudar a desenvolver as indústrias regionais através da promoção de produtos que são muito nossos e que só aqui se produzem", disse o autarca-economista.

Já com outras ideias na forja, que apelida de "inovadoras pela força da tradição", Saldanha Rocha mantém em funcionamento no concelho uma farmácia, uma parafarmácia e uma clinica médica com várias especialidades, que empregam 10 funcionários e que implicaram "alguns dezenas de milhares de euros" de investimento.

Recusando uma visão "meramente economicista das coisas", Saldanha Rocha disse ao PL que os investimentos que já efectuou no concelho se devem "acima de tudo pelo dever e pelo gostar de pensar o social".

Uma maneira de estar na vida que leva Saldanha Rocha a recuar no tempo e a relembrar a postura vivencial de familiares mais antigos: "lembro-me muito bem do meu avô, de como tinha uma postura elevada perante a vida e perante os mais necessitados".

"Era conhecido na terra como o farmacêutico dos pobres porque, quando pressentia que as pessoas não tinham dinheiro para comprar os medicamentos de que estavam necessitados, ele fazia questão que os levassem e que pagassem mais tarde, quando pudessem", contou.

Segundo disse, "para além deste projecto que está na fase de arranque e que aposta nos ‘aromas’, nos ‘sabores’ e nos ‘saberes’, vamos em breve lançar uma nova linha de actuação que se centrará nos ‘dizeres’, sempre com o pensamento na promoção dos nossos produtos".

"Queremos criar uma região demarcada do ‘vinho divino’, ou ‘vina de vino’ neste espaço de confluências que apelidamos da região beirã mais alentejana do Ribatejo e que também tem vinhos de excelência".

"Vamos apostar na promoção com ‘dizeres’ de oito, nove vinhos da região num raio de 40 quilómetros, como por exemplo, no vinho ‘Garfo’, de Gavião, um vinho que se bebe à garfada", exemplificou.

 

 

Publicado por vozeslivresmacao às 15:35
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Mação: Autarca disponível para qualquer investigação e garante "nada ter a esconder"

Actividade empresarial de Saldanha Rocha posta em causa
24.10.2008 - 12h06 Lusa
O presidente da Câmara de Mação, Saldanha Rocha, manifestou hoje não ter "nada a esconder" afirmando-se "totalmente disponível para colaborar em qualquer tipo de investigação", reagindo a um requerimento entregue no Parlamento solicitando averiguações à actividade empresarial do autarca.

O requerimento, subscrito por quatro deputados do PS eleitos por Santarém, entre eles o porta-voz do partido, Vitalino Canas, refere que "nos últimos tempos" há "sinais de crescente estupefacção em relação a iniciativas de investimento comercial em diversas áreas por parte do presidente da Câmara Municipal de Mação".

"Circulam alegações de eventual ilícito criminal baseado no conhecimento antecipado de informação privilegiada e de um comportamento ético reprovável no que à capacidade de livre e equitativa iniciativa empresarial por parte dos munícipes diz respeito", refere este grupo de deputados socialistas.

Ainda de acordo com os quatro deputados do PS eleitos por Santarém, há rumores de que "para licenciamentos municipais, quer do próprio [presidente da Câmara], quer de familiares seus, estes vêm conhecendo prazos de aprovação bem mais céleres do que os demais em aprovação pelo município".

"Em particular no último mês, o autarca em causa, que se assumiu em todas as notícias como autarca/empresário, promoveu uma investida editorial por vários órgãos da comunicação social local e regional, com vista a promover o seu mais recente investimento: uma loja, a que deu o nome de AroMação, a qual se destina, segundo afirma, 'a ajudar a promover, divulgar e vender aromas e sabores' da região", salientam os quatro deputados do PS.

Troca de acusações

Em resposta a este requerimento, Saldanha Rocha disse hoje que "todos os investimentos da família tentam gerar mais desenvolvimento para esta terra e criam postos de trabalho ao contrário de pessoas ligadas ao PS que cá vêm buscar o que não lhes pertence ou tocar música celestial".

"Não tenho problemas de enriquecimento rápido ou ilícito ao contrário do Dr. Vitalino Canas que tem tido problemas com a Comissão de Ética", afirmou.

"Hoje em democracia quem investiga é a PGR e eu estou totalmente disponível para colaborar em qualquer tipo de investigação. Sendo certo que também analisarei a possibilidade de eventual participação criminal contra estes senhores esperando que os mesmos não se escondam na conveniente imunidade parlamentar", afirmou.

Saldanha Rocha classificou este requerimento como "uma estúpida e miserável posição política de deputados que não conhecem o distrito que os elegeu e nomeadamente a credibilidade pessoal que tenho no meu concelho".

O presidente da Câmara disse que, "apesar da política do 'bota-abaixo", vai "continuar a trabalhar e a investir, preocupado e empenhado em trazer mais pessoas e empresas para Mação, que confiram ao município mais qualidade de vida através do desenvolvimento social e económico".

"Tanto assim é que dia um de Novembro vou inaugurar mais um espaço comercial no centro histórico de Mação, na vertente dos têxteis e decoração para o lar, que dará pelo nome de
ArruMação", afirmou.

 

 In Publico.pt

 

 

 

Se assim é, então porque não responde aos requerimentos da oposição na Assembleia Municipal e Câmara Municipal, e ou quando responde, leva largos meses para dar as resposta?

 

O Senhor presidente ainda não percebeu quais são os papeis da oposição em democracria. Precisa de passar pela oposição.

 

Simples perguntas e algumas dúvidas são o suficiente para irritar o Senhor presidente e, não vai de modas, desata a ameaçar tudo e todos com uma acção em tribunal. Esquecendo por completo a gravidade das suas próprias afirmações!!!

É este o seu à vontade para esclarecer toda a situação.

 

Será isto normal em Democracia?

 

 

Luis Sergio Silva

 

 

 

Publicado por vozeslivresmacao às 15:01
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 23 de Outubro de 2008

ALELUIA !!! Alguém decidiu pedir explicações a Saldanha Rocha!!!

 Lisboa, 23 Out (Lusa) - Quatro deputados do PS eleitos por Santarém, entre eles o porta-voz do partido, Vitalino Canas, solicitaram hoje ao Governo que averigue a actividade empresarial do presidente da Câmara de Mação, Saldanha Rocha, eleito pelo PSD.

    O requerimento, que hoje entrou na mesa da Assembleia da República, é dirigido ao ministro da Cultura, Pinto Ribeiro, e ao secretário de Estado da Administração Local, Eduardo Cabrita.

    Assinado também pela vice-presidente da bancada socialista Sónia Sanfona e pelos deputados Nuno Antão e António Gameiro, o requerimento refere que "nos últimos tempos" há "sinais de crescente estupefacção em relação a iniciativas de investimento comercial em diversas áreas por parte do presidente da Câmara Municipal de Mação".

    "Circulam alegações de eventual ilícito criminal baseado no conhecimento antecipado de informação privilegiada e de um comportamento ético reprovável no que à capacidade de livre e equitativa iniciativa empresarial por parte dos munícipes diz respeito", refere este grupo de deputados socialistas.

    Ainda de acordo com os quatro deputados do PS eleitos por Santarém, há rumores de que "para licenciamentos municipais, quer do próprio [presidente da Câmara], quer de familiares seus, estes vêm conhecendo prazos de aprovação bem mais céleres do que os demais em aprovação pelo município".

    "Em particular no último mês, o autarca em causa, que se assumiu em todas as notícias como autarca/empresário, promoveu uma investida editorial por vários órgãos da comunicação social local e regional, com vista a promover o seu mais recente investimento: uma loja, a que deu o nome de AroMação, a qual se destina, segundo afirma, 'a ajudar a promover, divulgar e vender aromas e sabores' da região", salientam os quatro deputados do PS.

    Ainda em relação a este último ponto, os deputados do PS fazem referência a uma entrevista dada pelo autarca de Mação a um semanário intitulado "Primeira Linha", a 09 de Outubro passado, à qual a agência Lusa teve acesso, e em que este presidente da Câmara se define como "empresário/autarca".

    Entre outras questões, os deputados socialistas perguntam ao Governo se a Inspecção Geral da Administração Local (IGAL) tem conhecimento de alguma das actividades do autarca e "que iniciativa pensa tomar para apurar a verdade dos factos".

    Os socialistas querem saber, designadamente, se, "no protocolo estabelecido entre a Câmara e os diversos produtores, aquando da recente criação da Marca Mação, estes delegaram no presidente da Câmara de Mação a capacidade para os representar e comercializar".

   

    PMF.

    Lusa/fim

Publicado por vozeslivresmacao às 22:27
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 20 de Outubro de 2008

ALÔ FISCAL DA CASA GRANDE

 

- Você já observou aquela cena do Beco de São Bento?
- Blá, blá, blá.
- E acha aquilo legal?
- Blá, blá, blá.
- Um telheiro novo, até com algeroz, em plena zona histórica?
- Blá, blá, blá.
- E servindo de garagem privativa, num arruamento público?
- Blá, blá, blá.
- È história já antiga, vai desaguar em uso campeão?
- Blá, blá, blá.
- Oi – é do Patrão!!!
 
Cabo Emídio II
Publicado por vozeslivresmacao às 17:00
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 11 de Outubro de 2008

Politica Nacional

 

POLÍTICOS 1 – ANTÓNIO RAMALHO EANES
 
Pela última edição do Sol tornou-se público que o ex-Presidente da República recusou há meses os retroactivos a que tinha direito pela revogação de uma lei que impedia o Presidente da República de acumular o seu vencimento com outra reforma do Estado. Feitas as contas, Eanes recusou agora 1 milhão e 300 mil euros. Não tinha que recusar. Eram-lhe devidos.
 
 
POLÍTICOS 2 – MANUEL ALEGRE
 
Vice-presidente da Assembleia da República nas duas últimas legislaturas, as iniciativas de Alegre têm sido reduzidas. Além disso, é o único vice que não pertence a nenhuma comissão.
Na actual legislatura, Alegre fez três requerimentos: sobre a reestruturação da rede consular, sobre a substituição do hino nacional por publicidade na transmissão do jogo Estónia-Portugal e sobre a Casa Almeida Garrett. Na anterior, assinou um projecto que visava dar mais importância aos vice-presidentes da AR na revisão do protocolo do Estado.
Pelo meio, indignou-se também com os carros oficiais: o que lhe tinha sido atribuído não tinha tracção às quatro rodas
 
 
POLÍTICOS 3 – MIGUEL RELVAS
 
 
O deputado do PSD Miguel Relvas é desde 23 de Setembro administrador executivo da holding FINERTEC, empresa que já pertenceu ao Grupo José Mello.
Publicado por vozeslivresmacao às 14:12
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|

ADIADAS AS JORNADAS SOBRE “FLORESTA ARDIDA VERSUS URBANIZAÇÕES, LOTEAMENTOS E CONSTRUÇÕES”

 

Por impedimento de última hora do moderador indigitado, foram adiadas para data a indicar oportunamente, estas Jornadas, que iriam decorrer no “Domus VH”, com início marcado para o passado dia 6.
As Jornadas nascem por iniciativa do ilustre intelectual maçanico, Poeta da Treta, e contam com um alargado número de oradores, escolhidos entre a fina flôr da intelectualidade do nosso concelho. Pertencendo, politicamente, como é do conhecimento geral, o nosso apreciado vate , à família laranjada, verificou-se um especial cuidado em convidar oradores com ligações àquele fruto, quer locais, quer nacionais. A título de informação, referimos apenas os nomes de alguns desses especialistas: Pombo Depenado, Manuela Ferró Leite e Luiz Felipe Àsvezes. Como convidado vip, a organização, contará nos trabalhos finais, com a presença do especialista escocês Sir Henry Yellow Devil.
 
 
Cabo Emídio II
Publicado por vozeslivresmacao às 10:13
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 8 de Outubro de 2008

Negocio da SOREMA para a Zona Industrial das Lamas

Depois de ter ouvido, alguns comentários menos abonatórios a meu respeito, por ter votado contra o negocio SOREMA, entendo que a melhor forma de explicar a todos, os contornos deste negócio é disponibilizar toda a documentação disponivel.

 

 

Nota: O Senhor Vereador Vasco Estrela, afirmou que o regulamento da ZI das Lamas era nulo, por não ter sido publicado em Diário da Républica, ou, que é só um documento interno.

 

A leviandade com que se trata estes assuntos é gritante!!!

 

Então, dentro de que legalidade foram feitos todos os negocios da Zona Industrial (terreno a 1 centimo/m2) ?

 

Link Para a Documentação

 

Oportunamente, acrescentarei mais dados e apreciações.

 

Luis Sérgio

Publicado por vozeslivresmacao às 15:14
| Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 7 de Outubro de 2008

Está na hora de virar à Esquerda!!!

image001.jpg

Publicado por vozeslivresmacao às 17:20
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Obrigado por tudo PSD / Mação

Img044.jpgImg026.jpg
As imagens falam por si, palavras para quê!!!


Img027.jpgImg028.jpg
Nota-se bem o cuidado que têm tido com os espaços verdes!!!


Img029.jpgImg030.jpg
Novas espécies, serão balsas!!! Será um novo conceito de jardim biológico!!!


Img031.jpgImg032.jpg
Obrigado pelas novas acácias que plantaram!!! Pode ser que as eleições tragam novas espécies!!


Img033.jpgImg034.jpg
A relva num óptimo estado, maldito S. Pedro que não mandou água!!!


Img035.jpgImg036.jpg
As camadas de gelo e as eleições tardam em chegar para queimar estas ervas daninhas!!!


Img037.jpgImg039.jpg
Para o ano que vem pode ser que esteja melhor, ano de eleições!!!


Img040.jpgImg041.jpg
Muita preocupação com o corte e replantação da relva. Obras com fartura, pelo menos os pais das crianças veêm alguma movimentação de máquinas!!!

 

Quanto ao mastro, o Senhor Vereador Almeida, diz que as radiações não fazem mal ás crianças. Pudera, não são os seus filhos que apanham com elas!!!


Img042.jpgImg043.jpg

 

Os moradores só não entendem é, o porquê de não haver dinheiro e meios para a manutenção dos espaços existentes. Quando ao lado, estão a criar um novo!!!

 

Que tenha melhor sorte!!!

 

 

Luis Sergio

Publicado por vozeslivresmacao às 06:23
| Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 6 de Outubro de 2008

LOIRO – CARRO DE COMBATE PERFEITAMENTE INFANTIL

 

O Alcaide do Largo Samuel Mirrado é acusado de desvirtuar a ética, mas não está só, os Rosas também deram o ámen, diz o Emídio.
O Cabo recolheu a entrevista (parte) que aqui deixa ao e-leitor.
 
 
J-Este mandato ficou marcado também pela perda de mandato do seu-vice presidente, por não ter entregue dentro do prazo a declaração de rendimentos. Entretanto foi buscá-lo para seu assessor para áreas chave chave como a protecção civil e a floresta? Não há aí um certo desvirtuar da ética?
 
A-O Loiro perdeu o mandato por uma atitude perfeitamente infantil.Esqueceu-se de entregar um documento que a lei obriga a entregar. Avisei-o várias vezes, mas ele além de andar assoberbado com trabalho é também muito distraído no que toca a papelada e quando não somos organizados nesta linha e só estamos virados para a acção podemos sofrer consequências. Isto foi um descuido que pagou muito caro.
 
J-E quanto à sua posterior contratação para a Câmara?
 
A-Não vejo nada que impedisse que o chamasse para meu assessor. Só o fiz porque o concelho continua a precisar dele, vai beneficiar da atitude que ele teve e desenvolveu na área florestal e da protecção civil.
 
J-Será o seu sucessor natural na Câmara?
 
A-Não. Acho que pode ser candidato de novo. Contarei com ele na próxima lista, mas não o quero perder como técnico, pois para mim é um carro de combate.
 
 
Lido n’O Mirante
                                                                 
Cabo Emídio II
Publicado por vozeslivresmacao às 05:38
| Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 5 de Outubro de 2008

Em Causa a Liberdade de Expressão

 

O processo-crime que Jorge Nuno Pinto da Costa apresentou contra José Carlos Freitas,  foi mandado arquivar após audiência de debate instrutório, no 2.º Juízo do Tribunal de Instrução Criminal do Porto.

No texto que esteve na origem do processo, publicado no Record em Setembro de 2007, o jornalista dava conta de pressões exercidas pelo líder do FC Porto junto da Federação Portuguesa de Futebol para que o seleccionador Luiz Felipe Scolari fosse despedido na sequência da tentativa de agressão ao sérvio Dragutinovic.

No final da audiência, o magistrado do Ministério Público, Rui Amorim, alegou no sentido de que deveria ser proferido o despacho de não pronúncia, acompanhando assim as alegações de Carlos Cruz, mandatário dos arguidos. Encerrado o debate e passado algum tempo, o meritíssimo juiz Artur Ribeiro leu em voz alta a decisão instrutória que ilibou também o jornalista Alexandre Pais, arguido no processo na qualidade de director de Record.

Essa deliberação constituiu uma notável peça de jurisprudência, de indiscutível valor pedagógico, e que por esse motivo transcrevemos seguidamente na íntegra.

Decisão instrutória

Não há nulidades, excepções ou questões prévias que obstem ao conhecimento do mérito da causa.

Encontram-se os arguidos acusados (folhas 106 e seguintes) por um crime de difamação agravada, previsto e punido pelos artºs.180º, nº 1, 183º, nº 1, alínea b) e nº 2 do Código Penal, com referência aos artigos 30º e 31º, nºs 1 e 3, da Lei nº2/99 de 13 de Janeiro – Lei da Imprensa.

É consabido que a liberdade de expressão é, ao lado do direito à honra e à consideração, um valor constitucionalmente protegido. Nestes autos há que colocar esses dois direitos lado a lado e, sabendo que um não pode apagar o outro, determinar em que medida é que um deles terá de ser comprimido para que o outro não desapareça.

Os homens públicos, mais do que ninguém, são objecto de críticas, já que o seu estatuto os dotou de poderes públicos que podem e devem ser alvo de opiniões, favoráveis ou desfavoráveis, não só através dos meios institucionais, mas também através dos "media" ou de particulares.

Como reverso da medalha sofrem uma compressão no seu direito à reserva privada, à honra e à consideração. Não é uma pessoa com menos honra. É apenas uma pessoa que, enquanto homem público é susceptível de uma notícia mais acintosa sem que a mesma entre no âmbito do crime.

Ora, no caso em concreto destes autos, o artigo publicado prende-se com a sua actuação enquanto homem público, crítico do treinador da selecção nacional. É só por essa qualidade que o arguido agiu e agiu dentro do seu direito à informação, o qual não pode ser cerceado senão se o crítico entrar no capítulo do estritamente pessoal, o que não é o caso. O artigo não visa denegrir a sua pessoa.

O homem público expõe-se inevitável e conscientemente a um controlo atento dos seus actos e gestos, tanto por parte dos jornalistas como pela massa dos cidadãos, e deve mostrar uma enorme tolerância, sobretudo se ele próprio produz afirmações públicas que estão sujeitas a crítica. Ele tem direito a ver protegida a sua reputação, mas os imperativos dessa protecção devem ser contrabalançados com os interesses provenientes da livre discussão das questões; as excepções à liberdade de expressão apelam a uma interpretação estrita.

Não se trata de um ataque pessoal gratuito. A notícia em questão não atinge aquele núcleo protegido pela lei penal.
Para que um agente possa ser penalmente responsabilizado tem de praticar um acto típico, ilícito, culposo e punível. Ou seja, tendo liberdade para se determinar de acordo com o direito não o faz e, sem causa justificativa, adopta uma conduta que preenche objectiva e subjectivamente os elementos de um tipo legal de crime, verificando-se as respectivas condições de punibilidade.

Como decidiu o Ac. da Relação do Porto de 20.10.93, in CJ, T. IV, pág. 261, o Juiz só deve pronunciar o arguido quando, pelos elementos de prova recolhidos, forma a sua convicção no sentido de que é mais provável que o arguido tenha cometido o crime do que o não tenha cometido.

Ora, como considerado se deixou ficar, não existem nos autos indícios suficientes que possam culpabilizar os arguidos pelo crime de difamação agravada de que vêm acusados, já que a notícia não atinge aquele núcleo protegido pela norma legal.
Em suma: a conduta dos arguidos não merece ser posta em causa, pelo que não os pronuncio e ordeno o arquivamento do processo.

 

 

In Record

 

PS:

Constituição da República Portuguesa, Artigo 37.º

1. Todos têm o direito de exprimir e divulgar livremente o seu pensamento pela palavra, pela imagem ou por qualquer outro meio, bem como o direito de informar, de se informar e de ser informados, sem impedimentos nem discriminações.
2. O exercício destes direitos não pode ser impedido ou limitado por qualquer tipo ou forma de censura.

 

Publicado por vozeslivresmacao às 16:57
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 3 de Outubro de 2008

MISTÉRIO NAS NOITES DE MAÇÃO

 

Every day, every night, (como diria Sherlock Holmes) alguém ligado à Botica do Alcaide, encobrindo-se nas sombras da noite, pasta debaixo do braço, dirige-se à Casa de Saúde do Estado. No regresso, a enviada do Alcaide, regressa de mãos vazias; irá mais tarde levantar a pasta. Que documentos tão secretos conterá aquela pasta? Para tentar deslindar este mistério o Cabo vai solicitar os serviços do distinto detective algarvio, Gonçalo Amaral.
 
Cabo Emídio II
Publicado por vozeslivresmacao às 14:27
| Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

BATEU ASAS E VOOU

 

Após muitos anos de hospedagem na Casa Grande, o Pombo, ferido pelos espinhos das Rosas e molestado pela indiferença das Laranjas, decidiu bater asas e voar, abandonando, para sempre, o pombal, onde chegou a ser ave proeminente. Parte ferido pelas pedradas, que, de todos os lados, quer da direita, quer da esquerda, lhe arremessavam. Triste e depenado, foi visto a esvoaçar para os lados do Calvário. Parece que tentou ainda efectuar alguns voos no Tribunal de Mação, mas sem sucesso.
 
Cabo Emídio II
Publicado por vozeslivresmacao às 14:26
| Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 2 de Outubro de 2008

Estrelas na Estrela

 

 

Valeu o tempo de espera na compacta fila.Os pés bem assentes na terra para subir, em seguida, às estrelas.Na Basílica da Estrela.

Não há palavras.Só aplausos para o Concerto de Encerramento do XI Festival Internacional de Órgão de Lisboa.

Mais de 178 anos depois, a Sonata para Órgão e a Missa Grande, de Marcos Portugal, pelo Coro de Câmara de Lisboa e com João Vaz e António Duarte, entre outros, assinala um marco que deixou marcas em todos quanto marcámos presença.

Ainda hoje, com a música bem presente.Para animar este presente, feito, também, de outras Marcas.De alguns de entre nós, assumidamente, Medíocres.

 

antónio colaço

 

Publicado por vozeslivresmacao às 11:03
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Contacto:

Vozes Livres Mação

Cria o teu cartão de visita

Pesquisar neste blog

 

Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

Posts recentes

Cá se fazem, Cá se pagam!...

a boy for all seasons

Pedro Passos Coelho "o fa...

Banalidades do Correio da...

Vater Marques na Rede Nac...

Judiciária investiga uso ...

Posto de Vigia 74 - Outub...

Posto de Vigia de Setembr...

João Pereira reclama vari...

Ponto de Vigia - Julho/20...

EDP CONTINUA A MANTER NA ...

EIS O QUE ESTE NOVO PSD N...

PONTO DE VIGIA - JUNHO

MAÇÃO . VACARIA VIRA GALE...

CARDIGOS.JUNHO DE 1966 . ...

POSTO DE VIGIA

CONVÍVIOS COM VIDA DENTRO...

MAÇÃO E O BREJO QUE NÃO V...

OBRIGADO,ÉVORA ! SEM PALA...

AS VOLTAS DE UMA RENUNCIA...

QUEM QUER VIR A ÉVORA DE ...

ÁGUA POR FAVOR

"JAZ MORTO, E APODRECE"

SALDANHA ROCHA E CAMÂRA M...

Ponto de vigia Abril 2...

EURICO BRITO LOPES

DE ENCERRAMENTO EM ENCERR...

MAÇÃO - VALENÇA DO MINHO

UMA DAS CONDIÇÕES PARA QU...

Posto de Vigia

Arquivos

Abril 2013

Dezembro 2011

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

tags

todas as tags

Links

Participar

Participe neste blog

subscrever feeds

blogs SAPO