NOTA: Qualquer pessoa que se sinta ofendida pelos conteudos /opiniões aqui expostos deve demonstrá-lo para o email abaixo indicado. Os comentários estão abertos com a devida moderação e os artigos a publicar neste BLOG devem ser enviados para o email:
vozeslivresmacao@sapo.pt
Visitantes Online
Sábado, 29 de Novembro de 2008

UM NATAL ...

 

UM NATAL DE ESTIMAÇÃO

 

 

Estas bolas natalícias são a mais recente criação deste vosso amigo e que poderão encontrar à venda na cadeia de lojas que me preparo para abrir, no próximo mês de Dezembro, Natal à porta, estão bem a ver, bem no centro histórico de Mação, e que dá pelo nome de LOJAS DE ESTIMAÇÂO!
Decidi criar uma linha de produtos, genuínamente maçanicos e perfeitamente identificadores da nossa vontade, do nosso querer, da nossa identidade, em suma, e que nos torna únicos, originais e autênticos no aconchegado pulsar do nosso coraçãozinho beirão. Quer dizer, de bem com a nossa consciência. Daí que tenha escolhido para imagem de marca, este M de amor à nossa terra, Mação, bem entrelaçado com o coração que o anima.
Para já, avançamos com a linha de produtos gráficos e decorativos natalícios, resultantes da aplicação da imagem de marca a qual vai alegrar o Natal de todos os maçanicos situados em todos os continentes: como se vê pela imagem que escolhemos, dispomos, desde cartões de Boas Festas a bolas multicoloridas com que decorar os pinheirinhos que sobram do intenso processo de reflorestação natural em curso, pela Natureza, como se sabe. Como estamos no Natal, vamos vender uns pequenos potes de barro das nossas reanimadas olarias, recheados com cremosas doses da geleia da amizade, fraternidade e boa vizinhança, produtos essenciais para continuar a levar a bom porto a renovação de Mação que queremos ajudar. Vendemos , igualmente, candeias em genuíno latão, e velas de cera , produzidas pelas abelhinhas das nossas serranias, com esta imagem de marca lá bem estampada, para tornar cada vez mais luminosas e transparentes as relações entre a comunidade e os seus representantes eleitos, significando, assim, um Mação cada vez mais democrático e despido de favoritismos, despotismos e todas as formas de manifestação de autoritarismos vários. Ah! As velinhas poderão decorar os arranjos de Natal. Já estamos a ver as fileiras de autocarros afluindo a Mação, vindos de Castelo Branco, Santarém e, mesmo Lisboa, não para comprar quaisquer ninharias numa qualquer loja dos trezentos e sim, para adquirirem este Kit de Natal, que as nossas Lojas de Estimação se preparam para vender o qual inclui, também, as famosas, estaladiças e beiroas filhós, e o imprescindível acompanhamento na noite de Natal e Ano Novo assegurado pelo genuíno e espirituoso Chave Dourada, finalmente produzido nas adegas dos nossos produtores de acordo com as normas da UE ela mesma respeitadora das nossas tradições mais genuínas. Deste modo, procede-se, ao mesmo tempo, à arrumação dos mais vulgares mixordeiros de mistelas intragáveis.
E pronto, o espaço não consente mas outras lojas de estimação estão a caminho. Um antecipado e Santo Feliz Natal.
 

PS - Qualquer semelhança com a realidade, infelizmente, é mera coincidência.

Publicado por vozeslivresmacao às 15:56
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008

PRESIDENTE DA CÂMARA DE MAÇÃO ESTÁ SOB "FOGO" SOCIALISTA

 

NOTA
O VLM não quer que falte nada ao atentíssimo gabinete de imprensa do senhor presidente. Tão atento que tem deixado passar em branco, completamente, por mero descuido, talvez, as notícias menos agradáveis ao executivo municipal.
Como se aproxima a edição de Natal do Boletim Municipal, e para que nenhum recorte de imprensa falte sobre tudo quanto tem sido notícia nos últimos dias, em Mação, e de que a imprensa nacional e regional tem feito ampla cobertura, aqui vai mais esta notícia. Quem é amigo, quem é?!

 

Publicado por vozeslivresmacao às 17:58
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 21 de Novembro de 2008

ANDA CÁ TU, ELEITOR !

 

ANDA CÁ TU, ELEITOR !
QUE FAZIAS À TUA TERRA COM
200 MIL EUROS?!

 

 

 

 

PRIMEIRO ANDAMENTO
 
No gabinete do presidente da Câmara de Mação, reina a maior agitação. O vice- presidente Vasco, o assessor Louro e o vereador Almeida, extenuados e ofegantes, ouvem um irritadíssimo presidente berrar-lhes:
- Pousem já aí essas malas todas, seus incompetentes! Não pode uma pessoa sair para o Brasil que logo a oposição toma conta da imprensa.
Louro, não! Vasco, lê-me aí, então, notícia a notícia tudo quanto saiu! Almeida, dá-me aí o meu sobretudo e guarda-me esta camiseta baiana! Pôxa cara!Desculpa ainda venho com o sotaque!! Está cá um frio!! Despacha-te, homem.
-Chega!!!Chega!!!Não é preciso leres mais! Liga-me aí aquele rapaz da Lusa, depressa! Tu, aí, liga-me ao das gravuras rupestres!
Sim,avancem já com a notícia!
 
-Mas…senhor presidente os da oposição vão pegar nisto…200 mil euros para esturrar nas gravuras ????
 
SEGUNDO ANDAMENTO
 
Célere, a notícia lá saiu. “Pare, escute, olhe” e leia bem:
 
Mação: Comissão Europeia apoia réplica de projecto do Museu de Arte Pré-Histórica no Brasil
    

Número de Documento: 9032080

Mação, Portugal 20/11/2008 16:13 (LUSA)
Temas: Bibliotecas e museus, Cultura (geral), História
   Mação, Santarém, 20 Nov (Lusa) – A Comissão Europeia (CE) nomeou o projecto didáctico "Andakatu, Educação pelas Artes e Património", do Museu de Arte Pré-Histórica de Mação, para ser replicado na América do Sul a partir de 2009, anunciou hoje fonte desta instituição.

    Luís Oosterbeek, o director científico do Museu de Mação, disse à Agência Lusa que este “é o único projecto na área do património cultural que a CE aprovou no sentido da promoção de projectos de cooperação cultural com o Brasil, já a partir de 2009”.

    Segundo este responsável, “o Andakatu é um professor que encarna a figura do homem pré-histórico, que fez as gravuras rupestres do Vale do Ocreza há cerca de 20 mil anos e que, com vestes e jeitos pré-históricos, representa para as crianças, estudantes e adultos a ligação concreta" ao passado.

    “Com o Andakatu as pessoas do século XXI podem aprender a fazer e utilizar os objectos que observam nas vitrinas do Museu de Arte Pré-Histórica de Mação, através de variadíssimas actividades como a pintura e a gravura com técnicas pré-históricas, o talhe da pedra e os machados de pedra polida, que permite reconhecer as propriedades físicas dos materiais líticos, o trabalho de campo,a cerâmica e a manufactura, entre tantas outras”, explicou.

    Segundo Oosterbeek, o projecto, válido por dois anos, “consiste em ‘agarrar’ em dois ou três exemplos de modelos de gestão do património ligando a educação, a conservação do património e o desenvolvimento regional, articulando-os entre si”.

    “Dentro desse quadro, e pegando na experiência de Mação com o Andakatu, vamos levá-lo a três projectos concretos no Brasil, nomeadamente aos Estados de Santa Catarina, Piauí e São Paulo, onde construiremos estruturas semlhantes ao Museu de Mação”, afirmou.

    “As novas estruturas ficarão no futuro articuladas em permanência com o Museu de Mação, e onde os serviços educativos e o Andakatu, terão um papel central”, referiu o responsável.

    Segundo disse, “a proposta apresentada era de certa maneira ambiciosa porque não era evidente para a CE, uma vez que toda a estruturação da cooperação entre o Brasil e a Europa vai ser baseada na Pré-História”.

    “A Comissão entendeu, no entanto, que tal fazia sentido porque a Pré-História é, na realidade, o nosso património mais difuso e, por isso mesmo, mais facilmente apropriável pelas comunidades, mesmo aquelas que não têm bens culturais monumentais”, adiantou.

    O responsável disse à Lusa que, como coordenador de uma plataforma de colaboração entre a Europa e a América do Sul, “o trabalho desenvolvido pelo Museu de Mação incide em várias vertentes, sobretudo determinadas por uma visão de que o património cultural deve ser, antes de mais, um factor de identidade e de desenvolvimento das comunidades e das regiões com problemas de desenvolvimento”.

    “Aliás, a escolha dos locais no Brasil foi efectuada porque, a par de Mação, são regiões com alguns problemas no contexto actual”, afirmou.

    Segundo disse o diretor científico de Museu, Mação vai acolher dias 05, 06 e 07 de Março de 2009 as Jornadas de Arqueologia Ibero-Americanas, “ocasião em que estarão presentes não só Portugal e Brasil, mas também a República Dominicana, Guatemala, Chile, Argentina, Perú e México e, no contexto europeu, Espanha, Itália e França”.

    “Temos dois anos e 200 mil euros (essencialmente para viagens) para trabalhar o projecto, no termo dos quais ficará consolidada uma estrutura permanente, estável e de boa cooperação entre o Brasil e a Europa”, afirmou.

    “A partir do Museu de Arte Pré-Histórica sedeado em Mação teremos um centro permanente de relações com o Brasil e, a partir de 2011, estenderemos o projecto à totalidade dos países sul-americanos, com um forte apoio do sector estatal e privado que será formalmente anunciado no mês de Março, em Mação”, acrescentou Luís Oosterbeek.

   

    MYF.
TERCEIRO ANDAMENTO
Então, amigo eleitor de Mação que vê o Centro Histórico da sua terra a cair aos pedaços e as aldeias do seu concelho a ficarem cada vez mais  abandonadas enquanto em  Constância e Vila de Rei as suas autarquias põem em prática planos de recuperação como aqui lhe mostrámos?! Não acredita? Vá lá ler ali um bocadinho mais abaixo?
ANDA CÁ TU, amigo eleitor ( ah! O português rupestre daquela gente!!! “Andakatu”, quer dizer, os rupestres deveriam escrever melhor!!!) e diz-nos o que fazias “ em dois anos com 200 mil  (DUZENTOS MIL ) EUROS?!
 
 
 
 
Ficou aqui este  espaço em branco para escrever as casas desse outro passado mais recente que correm o risco em cada dia que passa de nos tornar nos rupestres do sec XXI!!! Quer isso dizer que somos contra as gravuras por dá cá aquela palha?! Não, mas essa é outra história para contar um destes dias!)

 

 

Luis Sergio

Publicado por vozeslivresmacao às 21:59
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 19 de Novembro de 2008

VILA DE REI RAINHA DA REQUALIFICAÇÃO URBANA

NOTA DA REDACÇÃO DO VLM:

 
Pedimos aos nossos leitores imensas desculpas.
Uma terrível e horrorosa gralha, aquelas aves com mania de comer letras dos jornais, e não só,pousou no take da Lusa que revelámos há pouco.
Afinal, “havia outra”…notícia.
Agora sim, com muita pena nossa, e com a fotografia de Mação já liberta das maçadoras “gravuras rupestres” ( a propósito, por que não pintam o famoso “chouriço rupestre”?!) mas para ilustrar uma notícia do que em VILA DE REI SE FAZ!!!
 
Ao olhar para a notícia do que se faz em Vila de Rei, ilustrada com uma fotografia de Mação, e do que há mais de 30 anos aqui não se faz( há mais de 30 anos que esta foto da Ladeira da Videira a todos nos envergonha!!!) queremos contribuir para avivar a memória do nósso quérido présidentji dá Cãmera Municipául qui hôji está xégando do Brásiul! Sarává presidentji qui já tjinha tanta saudadji dá gentji e à gentsi dji vuocê cara, né?Ora contji prá nois qui nóvidadjis você traiz na manga? Sérá que procurando comprá suportji de papeul hijiénico, como contou ao grandji “Mirantji” portuguêis, lá nos brasucas o cara teve mais uma idjeia prá uma nova lojinha? Conta aí e já, cara, prá nois!Esqueci às notjicias de coisa ruim que saíram, vai!Oi, Vasquinho, tá quietjinho aí, deixa présidentji discansá e contá as últjimas notjícias empresariais do Brasiul prá todos nóis!
 
 
 
 
Vila de Rei: Requalificar centros históricos e devolver vida a aldeias abandonadas é designio municipal - Autarca
    

Número de Documento: 9019261

Vila de Rei, Portugal 17/11/2008 15:23 (LUSA)
Temas: População, Autoridades locais, habitação e urbanismo
   Vila de Rei, Castelo Branco, 17 Nov (Lusa) - Investir na requalificação das habitações degradadas e “devolver vida” a aldeias ao abandono é o mais recente “desígnio” do município de Vila de Rei, disse hoje a presidente da Câmara.

    A autarquia aprovou um Regulamento Municipal com vista à atribuição de apoios materiais e financeiros para a recuperação de habitações degradadas, uma iniciativa que “visa melhorar as condições de habitabilidade ao mesmo tempo que se procura preservar o património arquitectónico do concelho”, segundo a presidente da autarquia, Irene Barata.

    “Este é um projecto-piloto que é, para já, apenas aplicável aos edifícios localizados nos núcleos históricos das sedes de freguesia de Vila de Rei, Fundada e São João do Peso, numa perspectiva de dar nova vida aos respectivos centros históricos que actualmente estão a ficar desertificados”, afirmou a autarca.

    Segundo disse, a autarquia tem “cerca de 50 habitações sinalizadas nas três freguesias para requalificação urgente e já era bom que se conseguisse recuperar uma média de 10 a quinze por ano”.

    Para a execução de obras de recuperação e reabilitação de habitações degradadas a autarquia vai agora atribuir alguns apoios, tais como a elaboração dos projectos de arquitectura, o acompanhamento técnico da obra, o fornecimento de 50 por cento da areia e tinta, remoção de entulho e transporte para vazadouro, execução dos ramais de ligação às redes públicas de águas e esgotos, telhas até ao máximo de 25 por cento do total da cobertura e cimento até ao máximo de 25 por cento do total da obra.

    “Uma ajuda que consideramos muito importante para as pessoas que têm menos posses e que servirá de ‘arranque’ para esta iniciativa que queremos, mais tarde, estender a todo o concelho”, disse Irene Barata.

    Segundo afirmou, “um outro desígnio do município passa por recuperar habitações das aldeias que estão desertas ou quase sem ninguém, numa lógica de integração na rota das Aldeias de Xisto”.

    “Nestas velhas aldeias as casas eram feitas à base de xisto e a primeira que recuperámos na totalidade foi a aldeia de Água Formosa, devolvendo dignidade e mais vida àquela pequena comunidade”, sustentou.

    A autarquia vai agora “alargar à aldeia de Cacheiro a recuperação integral das 30 habitações existentes, mantendo a traça original à base de xisto, numa localidade onde já não mora ninguém mas que tem excelentes acessos, está bem localizada e que vai ser dotada com abastecimento de água e eletricidade”.

    “Estes são processos lentos, mas estamos determinados em devolver vida a algumas destas aldeias”, afirmou a autarca.

   

    MYF

    Lusa/Fim
 
Publicado por vozeslivresmacao às 22:05
| Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|

MAÇÃO REQUALIFICADO.FIM DO OUTONO TOTAL!!!!

 

Mação: Requalificar centros históricos e devolver vida a aldeias abandonadas é desígnio municipal - Autarca

 

 

 

Mação, Portugal 17/11/2008 15:23 (LUSA)
Temas: População, Autoridades locais, habitação e urbanismo
 Mação, Santarém, 17 Nov (Lusa) - Investir na requalificação das habitações degradadas e “devolver vida” a aldeias ao abandono é o mais recente “desígnio” do município de Mação, disse hoje o presidente da Câmara.

    A autarquia aprovou um Regulamento Municipal com vista à atribuição de apoios materiais e financeiros para a recuperação de habitações degradadas, uma iniciativa que “visa melhorar as condições de habitabilidade ao mesmo tempo que se procura preservar o património arquitectónico do concelho”, segundo o presidente da autarquia, Saldanha Rocha
  “Este é um projecto-piloto que é, para já, apenas aplicável aos edifícios localizados nos núcleos históricos das sedes de freguesia de Mação, Cardigos, Envendos e Penhascoso, numa perspectiva de dar nova vida aos respectivos centros históricos que actualmente estão a ficar desertificados”, afirmou o autarca.

    Segundo disse, a autarquia tem “cerca de 50 habitações sinalizadas nas três freguesias para requalificação urgente e já era bom que se conseguisse recuperar uma média de 10 a quinze por ano”.

    Para a execução de obras de recuperação e reabilitação de habitações degradadas a autarquia vai agora atribuir alguns apoios, tais como a elaboração dos projectos de arquitectura, o acompanhamento técnico da obra, o fornecimento de 50 por cento da areia e tinta, remoção de entulho e transporte para vazadouro, execução dos ramais de ligação às redes públicas de águas e esgotos, telhas até ao máximo de 25 por cento do total da cobertura e cimento até ao máximo de 25 por cento do total da obra.

    “Uma ajuda que consideramos muito importante para as pessoas que têm menos posses e que servirá de ‘arranque’ para esta iniciativa que queremos, mais tarde, estender a todo o concelho”, disse Saldanha Rocha.

    Segundo afirmou, “um outro desígnio do município passa por recuperar habitações das aldeias que estão desertas ou quase sem ninguém, numa lógica de integração na rota das Aldeias de Xisto”.

    “Nestas velhas aldeias as casas eram feitas à base de xisto e a primeira que recuperámos na totalidade foi a aldeia de Cerro do Outeiro, devolvendo dignidade e mais vida àquela pequena comunidade”, sustentou.

    A autarquia vai agora “alargar à aldeia de Chão do Brejo a recuperação integral das 13 habitações existentes, mantendo a traça original à base de xisto, numa localidade onde já não mora ninguém mas que tem excelentes acessos, está bem localizada e que vai ser dotada com abastecimento de água e eletricidade”.

    “Estes são processos lentos, mas estamos determinados em devolver vida a algumas destas aldeias”, afirmou o autarca.

   

    MYF
NOTA
Leia bem, torne a ler, olhe bem para a fotografia. O que é que nota nela?!O quê?! Gravuras rupestres? Mas elas estão lá para o vale da Pracana e Ocreza!!O quê, invadiram Mação?
Espere, espere.
Nós já voltamos para desvendar este mistério!!!!

 

Publicado por vozeslivresmacao às 10:03
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 18 de Novembro de 2008

ESGOTO CORRE DIRECTO PARA LINHA DE ÁGUA EM MAÇÃO

Inovação dirão alguns!!!

 


 

Para que todos os moradores percebam o quanto poluem, a nossa Câmara decidiu inovar. Nada melhor que fazer uma urbanização com o nosso dinheiro, em terreno privado!!!



E aqui reside a grande inovação, quanto maior é a poluição, maior é o cheiro que tem ao pé da porta de casa!!!



Como diz o nosso Presidente, é tudo uma questão de sensibilização!!!



Com esta medida poupa-se recursos financeiros à autarquia!!!

Quem não vê nisto um acto de boa gestão pública, não percebe nada do assunto!!!

 


Não fazem ideia dos milhares de EUROS que se pouparam com esta descarga directa para a linha de água!!!

 

Como julgam que o nosso Presidente arranja milhares de EUROS para pagar aos seus ASSESSORES!!!



Afinal, não existe diferença.

Porquê fazer a descarga directa uns quilometros lá mais a baixo?

O melhor mesmo é fazê-lo aqui, logo aos olhos dos municipes!!!

 

Para aqueles que dizem que esta Câmara não é transparente, estão completamente engandos!!!

 

Querem melhor prova do que esta!!!

 

Ainda se poupa trabalho aos ASSESSORES!!!



O Senhor Presidente tem sempre o argumento que a ETAR de Mação não funciona, logo, para quê fazer a descargas às escondidas!!!



E o mais interessante é que os municipes até nem se importam muito!!! Pelo menos o ruído é silêncioso!!!

 

Pois, já me esquecia. Quem faz ruido é rotulado como sendo da oposição!?




 Se alguém ainda tem dúvidas, espere pelas eleições autarquicas em 2009.

 

Só mesmo o fotojornalista/tesoureiro do Jornal O Mirante, entre outros, é que não conseguem ver!!!

 

Pelo andar da carruagem já só nos falta ver um ex-presidente em ASSESSOR, e um ex-assessor em PRESIDENTE (desculpa aí Estrela, não tens culpa).

 

Luís Sérgio Silva

Publicado por vozeslivresmacao às 16:28
| Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 14 de Novembro de 2008

MAÇÃO VIVE OUTONO TOTAL

 

 

 

  

É, de facto, uma semana de OUTONO TOTAL, em Mação.

A cada dia que passa, a cada hora que passa, Mação, a sua Câmara, o seu presidente, estão nas bocas do mundo pelas piores razões.

OS FACTOS

 

DEPUTADOS PS PEDEM INVESTIGAÇÃO À ACTIVIDADE EMPRESARIAL DO PR CM MAÇÃO

( Presidente deu entrevistas a tudo quanto era gente anunciando a abertura de lojas aqui e acolá assumindo-se como “autarca-empresário”.Toda a imprensa regional e alguma nacional noticiou o Requerimento. Aguarda-se o resultado das inspecções do IGESPAR e da IGAL. À Lusa o presidente disse “ nada ter a esconder” ameaçando, mesmo, processar os deputados.)

A PRIVATIZAÇÃO DE S. BENTO

( A conhecidíssima coluna “Gente”, do histórico EXPRESSO, metia-se com a “garagem pessoal, com telheiro e tudo”, do presidente da câmara, referindo-se ao Beco de S.Bento, em Mação.)

ASAE ACTUA EM LOJA DE AUTARCA DE MAÇÃO

( O Diário de Notícias dá conta da apreensão de “vários produtos e levantamento de um processo de contra-ordenação” na “Aromação”, uma das duas lojas do “autarca-empresário” como se tem apresentado nas entrevistas)

NENHUM PRESIDENTE DE CÂMARA PARA APROVAR ORÇAMENTO DO MÉDIO TEJO

(O Mirante-on line noticia que o presidente da Junta da Comunidade Urbana do Médio Tejo, Saldanha Rocha,“faltou por estar no Brasil tendo admitido que não falou com os seus vice-presidentes para garantir que estivessem presentes”!)

MAÇÃO:TRAFICA ILEGAIS PARA O SEXO

( O Correio da Manhã noticia uma operação da PJ de Leiria e SEF de Santarém que intervieram “num estabelecimento de divertimento nocturno muito conhecido em Mação”.Só a Câmara parece desconhecê-lo. Volta a questão dos licenciamentos.)

TRANSPARÊNCIA PÚBLICA:AUTARCA (DE MAÇÃO) NÂO REVELA RENDIMENTOS

(O Correio da Manhã revela que “Saldanha Rocha, apesar da lei obrigar os autarcas à apresentação anual das suas declarações, não apresenta declarações desde 1999 altura em que entregou como vereador”)

 

CONCLUSÃO

  

Mais de trinta anos de poder local do PSD, cada vez mais apostado no quero, posso e mando, dão nisto. Independentemente das conclusões a que cheguem as autoridades indicadas no Requerimento dos deputados socialistas, Saldanha Rocha deveria concluir, que, do ponto de vista ético e político, foi longe de mais ao confundir actividade empresarial com actividade municipal e esse é um juízo moral e político que a maior parte dos seus eleitores, em consciência, a estas horas, à boca fechada, dado o clima de medo que se constata, já fez. Só resta ao presidente eleito tirar as suas próprias conclusões antes que, quem de direito, as tire por ele.

Que mais precisam as autoridades deste país para promover uma verdadeira deMocratização da nossa terra?!

 

 

Luis Sergio

Publicado por vozeslivresmacao às 20:21
| Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

AO PONTO A QUE CHEGÁMOS!!!

Para quem não sabe, já está marcada nova reunião da CUMT para dia 24-11-2008, mais uma carrada de senhas de presença e subsidios de transporte!!!

 

Tudo porque Saldanha Rocha decidiu ir para o Brasil, sem avisar o seus vice-presidentes!!!

 

ISTO NÃO LEMBRAVA NEM AO DIABO!!!

A RESPONSABILIDADE ACIMA DE TUDO!!!

 

Nem um presidente de câmara na reunião para aprovar orçamento do Médio Tejo

o orçamento da Comunidade Urbana do Médio Tejo (CUMT) ficou por aprovar na assembleia de segunda-feira, dia 10, porque nenhum dos elementos da junta que dirige a comunidade apareceu na reunião para apresentar o documento e responder às perguntas dos eleitos dos vários partidos com assento na assembleia. Houve neste caso uma clara falta de articulação entre o presidente e os vice-presidentes da junta que passadas 24 horas da reunião ainda não sabiam da situação.

 

Segundo o presidente da assembleia da CUMT, Miguel Relvas (PSD), a discussão e votação do orçamento tiveram que ser adiadas para uma sessão extraordinária marcada para dia 24 deste mês. “O orçamento é da responsabilidade da junta e têm que ser os seus responsáveis a apresentá-lo. Têm que estar na reunião para responderem” às questões levantadas, realça Miguel Relvas, acrescentando que a ordem de trabalhos da reunião incluía também a alteração aos estatutos, que acabou por ser aprovada e que vai agora ser remetida para as assembleias municipais.

 

O presidente da Junta da CUMT e da Câmara de Mação, Saldanha Rocha (PSD), faltou à reunião por estar no Brasil. O autarca participa num encontro de associações de desenvolvimento social em representação da Associação de Desenvolvimento do Pinhal Interior Sul. Quando foi contactado por O MIRANTE, na terça-feira ao fim da tarde, Saldanha Rocha ainda desconhecia que os dois vice-presidentes não tinham comparecido na sessão. Justificava que a convocatória para a reunião é da responsabilidade da mesa da assembleia e que vai para todos os membros desse órgão e da junta. Mas admitia que não tinha falado com os seus vice-presidentes para garantir que algum deles estivesse presente.

 

Miguel Relvas diz que o presidente da Câmara de Torres Novas, António Rodrigues (PS), vice-presidente da junta, tinha chegado de Timor na véspera da assembleia, desconhecendo o motivo pelo qual não esteve na sessão. O outro vice-presidente, Luís Azevedo, também estava completamente alheado da situação.

 

Luís Azevedo, que também é presidente da Câmara de Alcanena, (eleito pelos Independentes pelo concelho de Alcanena), garante que “não sabia que havia falta de elementos”. E assegura que ninguém o contactou no sentido de saber se podia estar na reunião. “Nem sequer a administradora delegada da comunidade urbana de comunicou” qualquer impedimento dos outros dois membros. Azevedo justifica que no mesmo dia tinha reunião do executivo camarário, mas nem nesta pôde estar presente porque esteve fora do concelho, ocupado com outras questões relacionadas com o município, que não especificou.

 

Este episódio vem dar razão às críticas do presidente da Câmara de Constância, António Mendes (CDU), que na semana passada disse que a CUMT está “mais moribunda do que nunca”. O autarca afirmou que esta não tem tido um papel interventivo na defesa do Médio Tejo e alegou que as autarquias pouco ou nada se envolvem nesta entidade, falando também em falta de “espírito de equipa” (ver http://semanal.omirante.pt).

Publicado por vozeslivresmacao às 19:36
| Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

SÓ NOS FALTAVA ESTA TOTAL TRANSPARÊNCIA

In CORREIO DA MANHÃ

14-11-2008

 

Para quem não tinha nada a esconder, esta é obra!!!

 

 

AFINAL O DIABO TEM RAZÃO!!!

«SEMPRE ANDAM POR AÍ UNS CHICO ESPERTOS»

Publicado por vozeslivresmacao às 16:21
| Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

AGORA É O SEF-oi-AZAR

LÁ SE FOI O NEGÓCIO DO JOÃO GRANDE !!!

In Correio da Manhã - 14-11-2008

Mação - detido dono de bar e quatro estrangeiras

Trafica ilegais para o sexo

Parecia um bar de alterne, no rés-do-chão de uma vivenda, mas escondia no último piso quartos para prostituição. O proprietário, um homem de 50 anos, foi detido na madrugada de ontem pela Polícia Judiciária de Leiria por tráfico de pessoas para fins sexuais e lenocínio (favorecimento e lucro com a prostituição). Quatro brasileiras em situação ilegal no País foram também detidas.

 A operação contou com a cooperação do SEF de Santarém e desenvolveu-se num estabelecimento de diversão nocturna muito conhecido na zona de Mação.

A acção policial ocorreu numa altura em que o estabelecimento estava "em pleno funcionamento": no bar de alterne e nos quartos destinados à prostituição para onde as mulheres subiam com os clientes.

A intervenção das autoridades surgiu na sequência de denúncias de que o proprietário do estabelecimento contratava as mulheres para trabalharem no bar e se prostituírem, recebendo em troca um terço do dinheiro dos serviços sexuais, com o preço unitário de 30 euros.

Os crimes de lenocínio e de tráfico de pessoas (no caso para fins sexuais) são punidos cada um com penas de prisão até oito anos.

Os cinco detidos foram ontem presentes a um juiz de Instrução Criminal, no Tribunal Judicial de Mação, e à hora de fecho da edição não estavam ainda definidas as medidas de coacção que lhes seriam aplicadas.

As quatro brasileiras terão prestado declarações para memória futura, já que entretanto deverão ser expulsas de Portugal.

 

: OI
Publicado por vozeslivresmacao às 12:19
| Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

O MAÇÃO JÁ TEM EXCÊNTRICOS DESVENDA FRED MERCÚRIO

 

Café da Praça. 23 horas. Espirais de fumo trepam para o tecto. Na pantalha da televisão o MTV, actuam os Buraka Som Sistema. Bem perto numa mesa, quatro minis, nem cheias, nem vazias, à sua volta, conversam, três antigos filarmónicos e o ex-músico de roque Fred Mercúrio. Falam de música (desdenham dos Buraka); do Benfica (agora com a espanholada é que vamos ser campeões); das eleições americanas (a vitória do Barraca Abana) e de gajas (agora já não lhes chegam), de repente Fred Mercúrio abre a boca, a três quartos para que se não lhe vejam os dentes cariados, e cicia, o dótor Zé d’Angola acertou no euromilhões, ganhou um pipão de massa, quem te disse, perguntam-lhe rápido, a Bruxa do Pego.
É agora a altura certa para o dótor Zé d’Angola, associando-se ao jogador do Nabal, arrancar com aquele projecto da discoteca na Zona Industrial da Lama em que tanto encheu a boca nos tempos que já lá vão, remata solene Fred Mercúrio, pensando poder, talvez vir a mostrar, nesse novo espaço, as suas qualidades de disco-jóquei.
 
 
 Cabo Emídio II   
Publicado por vozeslivresmacao às 05:22
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008

AZAR EM MAÇÃO, E AGORA A CULPA TAMBÉM É DO DIABO?!

Publicado por vozeslivresmacao às 15:09
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|

O DR. ZÉ D’ANGOLA ALARGA O SEU GRUPO EMPRESARIAL

 

O notável comerciante Dr. Zé d’Angola acaba de dar um novo impulso ao seu grupo empresarial, inaugurando a “Farma do Avô Boticário”, estabelecimento vocacionado para a venda de ervas, unguentos, pomadas e mezinhas, prestará ainda serviços de acunpuntura, a cargo do acreditado mestre chinês Mau Tzé Tuga.
E, no passado dia de Todos os Santos, o Dr. Zé d’Angola abriu, com a presença das mais ilustres personalidades do concelho e da região, o novo espaço comercial denominado “Arruma-o-Mação”, direccionado para a venda de artigos para casas de banho, tais como, vassouras de piaçaba, papel higiénico, sabão macaco, lixívias, etc..Atendendo à previsão de um número elevado de clientes, a nova loja observará o horário contínuo, das 9 às 21 horas.
 
 
Lido n’O Mirante
Cabo Emídio II
Publicado por vozeslivresmacao às 05:17
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 12 de Novembro de 2008

CHOURIÇO RUPESTRE À SOLTA

EM MAÇÃO

 

Propomos aos nossos leitores um pequeno exercício sobre esta pequena pérola da fotografia ribatejana registada pela câmera do fotógrafo – fotojornalista não será, que fotojornalista não fotografa assim  - do jornal “O Mirante, um exercício que nos remonta até qualquer coisa próximo da “angústia do guarda-redes antes do penalty “, perdão, a angústia do fotógrafo antes do “olhó passarinho” final.
 
Que se passaria nas cabeças dos editor/director do  fotógrafo e do modelo a fotografar?!
Vamos, então por partes!
 
Na redacção/tesouraria de “O Mirante”
 
 -Temos lá para a banda das gravuras rupestres um autarca modelo que, ousado, saiu da cavernosa toca e nos manifestou a disponibilidade em ser fotografado com as mãos na massa-de-chouriço e exibir o produto do seu trabalho. Importas-te de te meter ao caminho para o fotografar?! Ah! De preferência fotografa-o às portas de uma das suas mais  recentes cavernas onde, parece, que vende gato por lebre, mas isso não nos interessa, desde que pingue com algum em publicidade institucional ou, (como é empresário-autarca!) publicidade comerciall!!!
 
O  que se passaria, por sua vez, na cabeça do modelo a fotografar?
 
- Louro, meu narcísico assessor de imagem, achas bem que alinhe nesta fotografia informal, comercial, nada institucional, tirada às portas dos meus aromas, e fique de mão-na-massa-desta-coisa-entripada-que-acode-pelo-nome.-de-chouriço, com a mão esquerda, recolhida, no bolso, ligeiramente afastada para fora, a mão a ver-se um pouco por causa das analogias e a direita , sim, sempre somos de um partido de direita, pegando no dito?!
Fidelíssimo Louro, o que me recomendas que sugiram os movimentos dos meus lábios enquanto pego nele, no chouriço, claro, com educação:
- Paizinho, já comi a sopa toda!!!
- Finalmente, posso reclamar, depois do rei dos frangos chegou a minha vez, eu é que sou o Rei dos     Chouriços!
- Queres fiado ( nas minhas muitas e franchisadas lojas!)? Toma!!!
- Vamos fatiar os da oposição! Não, antes: Até os fatiamos todos!!!
- Solta o chouriço rupestre que há em ti!!!
- Foi você que pediu para assar este  Mac Chouriço no Mac Fire?!
- Vamos chouriçar as paredes de Mação com chouriços rupestres de todo o mundo?
- Chouriço, amigo, o Zé está contigo!
 
Louro, acho que isto está pouco poético, passa-me aí o Boletim Municipal a ver se descobrimos alguma das minhas tiradas mais recentes A propósito, não achas um exagero esta capa? Tão deslumbrados que ficámos porque uma centena de ruidosos carros, que nunca mais cá voltarão a pôr os pés, só vieram dar cabo do alcatrãozinho novo que tanto me custa a ganhar!!!Quer dizer, Louro…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Louro, que tal esta tirada do tal autor desconhecido:

 
- Vai viajar? Vai “ficar numa carruagem mais afastada da locomotiva”? Então, não desespere, enquanto espera pelo revisor dos bilhetes desfralde e “ajuste as velas” deste chouriço, ferre o dente nesta chixa porcina e, zás!
 
Quanto às cabeças pesadas que por aí andam, isso é um assunto que só diz respeito aos próprios. Se foi na Biblioteca, nas Escolas, no Museu, no Brasil ou numa viagem a França, só eles e ela é que sabem o peso que carregam!!! Se é que sabem!!!
 
 
Luis Sergio

 

Fonte deste artigo: Noticias Cor-de-Rosa do Jornal O Mirante
Publicado por vozeslivresmacao às 17:33
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|

INFLAMAÇÃO E REDENÇÃO

 

 

 

Queridos Ti Ermelinda e Ti Abílio, meus ilustres vizinhos cardiguenses ( quase me apetecia dizer, já, meus queridos segundos paizinhos, desde os meus cinco aninhos ) espero que se encontrem de óptima saúde ao receberem esta minha carta aberta carregada de tantas saudades do passado, mas, também, e, sobretudo, com um orgulho do tamanho do mundo em que vivemos e, no qual, temos o privilégio de ainda vos ter connosco, peito aberto para o sol que todos os dias continua a nascer para vós nesse sagrado Quintal da Estrada. Hoje, Ti Ermelinda, o pretexto são mesmo os 90 anos do Ti Abílio e, permitam-me, desde já, em meu nome e no da minha família ( e, claro, no dos meus queridos e saudosos Pais, vivendo, já, no Céu a que tiveram direito, não duvido!) deixar aqui, publicamente, os parabéns mais gostosos dos últimos tempos. De facto, hoje, mais do que nunca, é para vós, com inteiro mérito a expressão com que saúdo os aniversariantes amigos: O que os anos nos fazem quando fazemos anos!
Pergunto-me, às vezes, porque permaneço fiel a estas terras sendo que não sou de Cardigos, não sou de Mação, e, no entanto, é para aqui que me dirijo, há séculos, todos os fins-de-semana, aqui conheci a minha querida Maria Filomena, aqui tive os meus filhos João e Rita, aqui recuperámos a casa do Bisavô Luís, aqui recuperámos o abandonado Vale das Árvores, aqui recuperámos, recentemente, o que restava de uma velha casa, convertida em despudorado urinol e desordenado parque de estacionamento, aqui, em suma, investimos as nossas economias, apresentando, agora, contra ventos e marés, um refrescante jardim, assim, alindando, com o esforço do nosso suor, uma significativa parte deste Centro Histórico de Mação em progressiva ruína.
Sim, não tenho dúvidas, queridos amigos, esta desinteressada paixão pela terra a que chamo, de há muito, a minha, tem a sua origem, também, no consagrado exemplo de dedicação à vida e ao incansável amor pela natureza  que, em vós, afortunadamente bebi. É tão bom, tão consolador ter ouvido o Ti Abílio, no dia 10 de Outubro, dia dos seus 90, dizer-me, ao telefone, “Vá lá, Tózé, quando é que cá vens, já temos muitas saudades tuas!....”
É nessa certeza que certifico a minha opção em querer terminar os meus dias por aqui, “Perto do Princípio”. Muito obrigado pela vossa amizade e quero-os por cá muito mais tempo. Até porque andam aqui uns meninos que se julgam muito importantes, que tardam em perceber o verdadeiro sentido da importância da Vida ( não tiveram o privilégio de vos conhecer, como eu, pois não estavam cá ou, se estavam, sempre acharam que nunca teriam nada a aprender com ninguém, muito menos a arraia miúda de que somos feitos ) a querer fazer-me mal só porque a gente sempre quis a nossa terra mais bonita, ao contrário deles, que, agora, despudoradamente, e contra todas as regras da ética, querem vendê-la ao desbarato nas mil e uma lojas de duvidosa conveniência. Mação, Ti Abílio e Ti Ermelinda, no que à honra diz respeito, padece, neste momento, de uma grande inflamação. Só o vosso exemplo de vida nos pode ajudar a curá-la. Só vós, queridos amigos, sois a nossa redenção.

 

 

António Colaço

Publicado por vozeslivresmacao às 14:51
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 10 de Novembro de 2008

UMA “BOUTIQUE GOURMET” NO MAÇÃO

O Dr. Zé d’Angola acaba de inaugurar um notável empreendimento comercial, uma “boutique gourmet”. Já há muito se notava no Mação a falta de um estabelecimento deste género, atendendo as características dos seus habitantes, e ao número elevado de visitantes, quer nacionais, quer estrangeiros.

Situada na zona histórica, a loja com o nome “Cheira-ó-Mação”, mostra o sentido comercial do Dr. Zé d’Angola que, segundo afirma, pretende divulgar os produtos Marca Mação,criada num rasgo de grande inovação pelos experts em marketing da Casa Grande e que o Dr. Zé d’Angola, com o oportunismo que se lhe conhece, aproveitou.
Na “boutique gourmet” “Cheira-ó-Mação” o cliente pode comprar queijos de Nisa, vinhos do Tramagal, compotas do Gavião, azeite de Abrantes, aguardentes de Oleiros, vinhos de Cernache do Bonjardim, mas também encontrará mel do Mação.
Segundo o Dr. Zé d’Angola, este espaço comercial necessitou de um investimento pouco significativo – 50.000 oreos – e acrescenta ter em fase muito adiantada a abertura de novos estabelecimentos comerciais.
 
Lido n’A Barca
Cabo Emídio II
 
Publicado por vozeslivresmacao às 15:20
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 6 de Novembro de 2008

ESTALOU A GUERRA ...!!!

Publicado por vozeslivresmacao às 18:24
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 5 de Novembro de 2008

FICA UMA AMOSTRA ... !!!


MAÇÃO.Recuperar é preciso

 

Serra do Bando, ao meio, a abandonada aldeia de Chão do Brejo.

Junte-se a mim, para este pequeno exercício.No take da Lusa, de há pouco, onde ler Penela, Coimbra, leia, Mação,Santarém. Quanto às  aldeias, leia Chão do Brejo, na Serra do Bando

Penela, Coimbra, 04 Nov (Lusa) – Duas aldeias situadas na serra do Espinhal, Penela, há vários anos desabitadas, vão ser recuperadas no âmbito de um projecto turístico que envolve um investimento privado de 30 milhões de euros, disse hoje fonte da autarquia. Ler mais...

 

Publicado por vozeslivresmacao às 18:02
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Em Mação é assim, a D. Irene que o diga!!!


A privatização de São Bento

Expresso Primeiro Caderno
01 Nov 2008

Trata-se do Beco de São Bento, no centro histórico da vila ribatejana de Mação, ‘privatizado’ pelo presidente da Câmara local, que resolveu fazer ali a sua garagem pessoal, com telheiro e tudo. Vitalino Canas e outros deputados do PS não engoliram este conceito particular de via pública e exigiram explicações.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicado por vozeslivresmacao às 17:44
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Contacto:

Vozes Livres Mação

Cria o teu cartão de visita

Pesquisar neste blog

 

Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

Posts recentes

Cá se fazem, Cá se pagam!...

a boy for all seasons

Pedro Passos Coelho "o fa...

Banalidades do Correio da...

Vater Marques na Rede Nac...

Judiciária investiga uso ...

Posto de Vigia 74 - Outub...

Posto de Vigia de Setembr...

João Pereira reclama vari...

Ponto de Vigia - Julho/20...

EDP CONTINUA A MANTER NA ...

EIS O QUE ESTE NOVO PSD N...

PONTO DE VIGIA - JUNHO

MAÇÃO . VACARIA VIRA GALE...

CARDIGOS.JUNHO DE 1966 . ...

POSTO DE VIGIA

CONVÍVIOS COM VIDA DENTRO...

MAÇÃO E O BREJO QUE NÃO V...

OBRIGADO,ÉVORA ! SEM PALA...

AS VOLTAS DE UMA RENUNCIA...

QUEM QUER VIR A ÉVORA DE ...

ÁGUA POR FAVOR

"JAZ MORTO, E APODRECE"

SALDANHA ROCHA E CAMÂRA M...

Ponto de vigia Abril 2...

EURICO BRITO LOPES

DE ENCERRAMENTO EM ENCERR...

MAÇÃO - VALENÇA DO MINHO

UMA DAS CONDIÇÕES PARA QU...

Posto de Vigia

Arquivos

Abril 2013

Dezembro 2011

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

tags

todas as tags

Links

Participar

Participe neste blog

subscrever feeds

blogs SAPO