NOTA: Qualquer pessoa que se sinta ofendida pelos conteudos /opiniões aqui expostos deve demonstrá-lo para o email abaixo indicado. Os comentários estão abertos com a devida moderação e os artigos a publicar neste BLOG devem ser enviados para o email:
vozeslivresmacao@sapo.pt
Visitantes Online
Terça-feira, 30 de Junho de 2009

REABILITAR MAÇÃO PARA TODOS SEM EXCEPÇÃO!!!!

Os leitores do VLM sabem o quanto a preservação do Centro Histórico de Mação tem ocupado grande parte da nossa INTERVENÇÃO. A notícia que vamos transcrever, da Lusa, combinada com uma outra da iniciativa do Governo, que também publicamos, fazem-nos deixar aqui - somos democratas e sempre que a democracia sai reforçada só pode merecer o nosso aplauso - os nossos parabéns à autarquia de Mação, por, FINALMENTE, começar a dar alguns passos nesta matéria.

 

Apenas sugerimos ao presidente da Câmara que se empenhe em assegurar que TODAS AS OBRAS DE RECUPERAçãO que vão beneficiar deste programa, RESPEITEM AO MÁXIMO a traça histórica do nosso querido Centro e que tal seja objecto de uma ACçãO DE SENSIBILIZAçãO por forma A PARAR com os mais recentes ATENTADOS, nomeadamente, na área preservada da Matriz de Mação.

 

Que tal, senhor presidente, se começasse por esta obra, o mais perfeito e recente atentado à descaracterização de Mação?

 

 

 image001.jpg

 [1] R.de Sto António, Nº 16

 

 Reabilitar Mação, sim, mas .... para todos, sem excepção!

 

Luis Sérgio

 

 

 

Mação: Autarquia lança programa de apoio à recuperação de habitações degradadas

 

Número de Documento: 9847810

Mação, Portugal 29/06/2009 12:46 (LUSA)
Temas: Autoridades locais, habitação e urbanismo, Sociedade 

    Mação, Santarém, 29 Jun (Lusa) - O município de Mação vai suportar parte das obras realizadas em casas degradadas no concelho, no âmbito da entrada em vigor do regulamento municipal para a conservação, reparação ou beneficiação de habitações que necessitam de intervenção, anunciou a autarquia.
Com este regime, válido para os próximos dois anos, a Câmara de Mação pretende incentivar e auxiliar os munícipes a repararem e conservarem as habitações degradadas, estando prevista uma comparticipação financeira, por agregado familiar, de "até 50 por cento" do custo total da obra.
Vasco Estrela, vice-presidente da autarquia, disse à Agência Lusa que o programa de apoio "é válido para o centro histórico de Mação mas estende-se também a todas as freguesias do concelho", cujo parque habitacional esteja carenciado de beneficiações.
O autarca estimou em "cerca de 200 habitações" as que reúnem o perfil para uma candidatura ao programa de apoio, adiantando que, "se fossem recuperadas entre 100 a 120 casas em dois anos, seria muito bom".
O município aprovou ainda a distribuição de até 30 quilos de cal por agregado familiar para a pintura de fachadas, reduzir as taxas e licenças municipais em 95 por cento e ceder gratuitamente a maquinaria e equipamento da autarquia para a retirada de entulhos e demolições tidas como necessárias.
O autarca acrescentou que o objectivo da Câmara de Mação é "não só apoiar a recuperação do parque habitacional concelhio degradado, mas também incentivar a economia local, nomeadamente os pequenos empreiteiros, carpinteiros, pedreiros e comércio de materiais de construção, que se envolverão neste processo".
MYF.
Lusa/Fim
 

 

Número de Documento: 9849479

Lisboa, Portugal 29/06/2009 19:36 (LUSA)
Temas: habitação e urbanismo

   
Lisboa, 29 Jun (Lusa) - O ministro do Ambiente e Ordenamento do Território garantiu hoje que o programa Proreabilita, que irá fundir todos os programas de apoio à reabilitação actualmente em vigor, ficará concluído até final da legislatura.
"O Proreabilita vai ter uma componente de reabilitação com prioridade nas Áreas de Reabilitação Urbana e irá prever apoios aos proprietários que podem ter a forma de empréstimos bonificados ou de investimentos a fundo perdido", esclareceu Nunes Correia, à saída da sessão de discussão pública do Regime Jurídico da Reabilitação Urbana, que decorre nas instalações do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC).
O governante disse ainda que a bolsa de arrendamento público prevista na legislação poderá igualmente arrancar até final da legislatura e que o Plano Estratégico da Habitação, que está em fase de acolhimento das propostas apresentadas durante a fase de discussão pública, deverá ficar concluído durante o mês de Julho.
Durante o debate, que contou com a participação de representantes de proprietários, inquilinos, ordens dos engenheiros e arquitectos, de várias sociedades de reabilitação urbana e das áreas da construção e da promoção imobiliária, o presidente da Associação de Inquilinos Lisbonenses, Romão Lavadinho, sublinhou a necessidade do diploma "clarificar que este regime abrange os proprietários privados, mas também públicos".
"O diploma não fala também da fiscalização das obras, algumas delas têm sido muito mal feitas", sublinhou.
Por seu lado, o vereador do Urbanismo na Câmara de Lisboa, Manuel Salgado, defendeu que "alguns instrumentos previstos no diploma para as operações sistemáticas deveriam poder ser usados nas operações de reabilitação simples".
"É um jogo de mercado. Dou o exemplo do incêndio que ocorreu na Avenida da Liberdade. Pelo interesse público também não é possível manter a este património um direito de património sagrado", afirmou, realçando a quantidade de edifícios devolutos em Lisboa.
Manuel Salgado aproveitou ainda para criticar o novo Código dos Contratos Públicos, afirmando que "é um enorme entrave à Câmara de Lisboa, quando limita a cinco por cento o valor dos trabalhos a mais em operações de reabilitação urbana".
O bastonário da Ordem dos Engenheiros, Fernando Santo, defendeu que o novo diploma "foge aos problemas que deveriam ser tratados", apontando a lei das rendas e o modelo de promoção de habitação seguido até hoje, "que levou à depreciação continua de imóveis e à falta de confiança no mercado.
Defendeu ainda a necessidade de um verdadeiro Plano Especial de Reabilitação Urbana, "à semelhança do Programa Especial de Realojamento (PER)".
Já o bastonário da Ordem dos Arquitectos, João Rodeia, sublinhou a importância da fiscalização das intervenções de reabilitação urbana e realçou a "enorme responsabilidade que o diploma dá aos municípios".
"Falta algum papel para entidades regionais. Onde estão as Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional e as autoridades metropolitanas?", questionou.
João Rodeia frisou ainda que, no âmbito do património cultural classificado, o diploma "não reflecte que a tipologia dos bens imóveis está a mudar e que há cada vez menos edifícios classificados isoladamente e cada vez mais áreas urbanas classificadas".
De acordo com o responsável, o Regime Jurídico da Reabilitação Urbana que o Governo pretende aprovar "obriga mais do que estimula".
"Há aqui um grande desequilíbrio entre as obrigações e deveres e os apoios previstos", afirmou João Rodeia, que questionou igualmente quem definirá as questões de prioridade social nas operações de reabilitação urbana,
O representante da Federação Portuguesa da Indústria de Construção e Obras Públicas, Ricardo Gomes, defendeu que deveria haver uma uniformidade de conceitos "para que não seja cada município, com os seus próprios critérios, a decidir o que é uma Área de Reabilitação Urbana".
Defendeu ainda que o papel do Estado e o dos privados nas operações de reabilitação urbana deve ficar claramente definido.
"Criou-se a ideia de que a entidade privada pode substituir o papel do Estado. A única forma de resolver é definir previamente estes papéis. Como nunca é claramente definido e o que acontece é que os privados depois não aderem e as entidades públicas não conseguem fazer com que as operações funcionem", afirmou.
SO
Lusa/fim

Publicado por vozeslivresmacao às 20:28
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 29 de Junho de 2009

DESLUMBRAMENTOS

Nova imagem (99)A

 

 

O pedregulho de Carrilho da Graça avança sobre as  outrora serenas colinas de Abrantes, dia a dia, mais descaracterizadas.

 

 

maçãogravuras1

 

 Mais acima, num ininterrupto deslumbramento outro, as imagens de um Mação a cair aos bocados, dia a dia, cada vez mais rupestrizado, imagens que  nunca serão mostradas por televisões de trazer por casa, televisões faz-de-conta, para quem Mação e as suas gentes não contam, pura e simplesmente são metidos …na arca de todos os esquecimentos.

 

 

antónio colaço

Publicado por vozeslivresmacao às 15:20
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|

CUIDADO! O PEDREGULHO VEM AÍ!HÁ QUE PARÁ-LO!

Este blog, resolveu associar-se a esta causa dos nossos vizinhos.

o pedregulho

  

Olá a todos

Para quem não saiba, a Câmara Municipal de Abrantes prepara-se para construir, sem a adequada discussão pública e em vésperas de eleições, um paralelepípedo em betão com a altura de 10 andares no Convento de São Domingos em Abrantes.

O edifício vai albergar o novo Museu Ibérico de Arqueologia e também ter as colecções pessoais de Maria Lucília Moita e de Charters de Almeida.

O interesse do museu não está, de todo, em causa, mas o edifício, apesar de ser do Arquitecto Carrilho da Graça, é um enorme mastodonte que vai transformar irreversivelmente o centro histórico de Abrantes, conforme se pode ver nas imagens anexas, de uma maquete e de uma simulação sobre fotografia.

Está a circular esta Petição:


http://www.gopetition.com/online/28923.html

 

 

para que o projecto seja, no mínimo, adequadamente discutido e ponderado.

Vejam e, caso concordem, assinem e divulguem a quem entenderem. Cada vez mais são estas iniciativas desinteressadas de cidadãos que conseguem travar os disparates que nos tentam impor.

 

João Albuquerque Carreiras

 

Publicado por vozeslivresmacao às 15:20
| Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 28 de Junho de 2009

MAÇÃO TOTAL 2009. JÁ LÁ VAI!!!

(Comentário transformado em post)

 

Não encontrei nenhum post sobre a edição 2009 do Mação Total. Sendo assim, comentarei aqui, apesar dos assuntos não terem nada em comum.
De facto são bons nomes da música portuguesa e em ano de eleições é sempre uma boa aposta. Mas há também que apostar na prata da casa! Hipnótica e Klepht têm raizes no concelho, mas isso não chega. Além de acabar cedíssimo, como ontem me apercebi, pobre em DJ's esta edição do Mação Total, quando temos miúdos em Mação que têm "muito jeito para a coisa". Falo do Francisco Correia e da Catarina Marques, que no verão passado, e não só, animaram (e muito) a noite de Mação. Mas são as escolhas de uma organização que não tem amor ao dinheiro e nada posso fazer contra. Pode ser que melhore no proximo ano!

Publicado por vozeslivresmacao às 22:05
| Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 26 de Junho de 2009

Carta dos Senhores Vereadores do PS, sobre o “AGRADECIMENTO PUBLICO DE JOSÉ HENRIQUE MATTOS”

 

Exmo. Sr. Administrador do Blogue “Vozes Livres de Mação”
 
Acerca do título AGRADECIMENTO PUBLICO DE JOSÉ HENRIQUE MATTOS” publicado em “Vozes Livres de Mação”, os referenciados Eng.º Cardoso Lopes e José Fernando, Vereadores do Partido Socialista, na altura em que foi publicada a entrevista no jornal “O Crime”, que deu origem ao processo em que foram Autores a Câmara Municipal de Mação e o seu presidente, Dr. José Manuel Saldanha Rocha, gostariam de esclarecer o seguinte:
 
A decisão de interpor, ou não, uma acção judicial contra o cidadão José Henrique de Matos, pelo teor da entrevista que saiu na edição do Jornal “ O Crime” de 9 de Setembro de 2006, sob o título “Atentados em Mação”, foi discutida nas reuniões de Câmara de 13/09/2006, 27/09/2006 e 11/10/2006.
 
Nesta ultima reunião, os Vereadores do Partido Socialista, José Fernando Martins e António Cardoso Lopes, apresentaram os motivos que os levaram a não concordarem com o Executivo do PSD, José Manuel Saldanha Rocha, António José Martins Louro e José António dos Santos Almeida, na decisão de apresentar queixa contra o cidadão José Henrique de Matos.
 
À partida, os Vereadores do Partido Socialista, sem qualquer motivação política, tiveram apenas como única preocupação, analisar a veracidade das afirmações proferidas na entrevista.
 
Para isso, começaram por eleger as situações, nas quais lhes era possível efectuar essa análise: verificar se nas urbanizações focadas na entrevista, havia violação do PDM.
 
Para conseguirem efectuar essa análise, solicitaram ao Executivo, na reunião de Câmara de 13/09/2006, o fornecimento de uma série de elementos relativos às urbanizações do Outeiro da Forca e dos Atoleiros.
Depois de devidamente estudada e analisada a documentação, concluíram que parte (±45%) da urbanização do Outeiro da Forca, estava fora do limite urbanizável e que uma pequena parte, cerca de 6000 m2, da urbanização dos Atoleiros, também estava fora do limite urbanizável.
Relativamente aos Atoleiros, embora houvesse aquela pequena parte fora do limite do PDM, entenderam que não havia grande motivo para reparos. Já o mesmo não se passava no Outeiro da Forca. Aí não havia margem para dúvidas, porque quase metade da urbanização violava os limites do PDM. E, contrariamente ao que a Câmara afirmou, quando questionada pelo Jornal “O Crime”, era possível, sem necessidade de recorrer a grandes especialistas, obter pontos de referência que permitiam implantar correctamente, na Planta de Ordenamento (PDM), os limites da urbanização e assim verificar que se estava a violar o PDM.
Foi isso que concluíram e foi isso que disseram aos eleitos do PSD (Presidente e dois vereadores) na reunião de Câmara, em 11/10/2006.
 
Com base no que analisaram, concluíram que o que o cidadão José Henrique de Matos disse sobre a violação do PDM, era verdade. Se tivessem concluído de forma diferente, isto é, que eram falsas as afirmações proferidas na entrevista, então teriam concordado, plenamente, com a colocação do processo ao cidadão José Henrique de Matos, por falsas declarações.
 
Os agraciados “Eng.º Cardoso Lopes e José Fernando” entendem que os seus testemunhos não merecem nem lhes são devidos quaisquer agradecimentos, porquanto, os mesmos apenas constituem uma repetição do que já tinham expressado no exercício das suas funções, nas reuniões com o Executivo, enquanto Vereadores na Câmara Municipal de Mação.
 
Mação, 28 de Junho de 2009
 
José Fernando Martins
António Cardoso Lopes
Publicado por vozeslivresmacao às 14:26
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 25 de Junho de 2009

AGRADECIMENTO PUBLICO DE JOSÉ HENRIQUE MATTOS

 

AMIGOS. UM OBRIGADO DO FUNDO DO MEU CORAÇÃO.
 
Estou sem palavras para os meus amigos que vieram ter comigo, disponibilizando-se para serem minhas testemunhas neste processo.
 
A CM Mação e o Dr. Saldanha Rocha, intentaram um processo contra mim, e pediam cada um deles, 5 000 € de indemnização.
 
Saí, pelo menos, por agora, da embrulhada do delito de opinião, graças aos testemunhos do Eng. Cardoso Lopes, Eng. Manuel Pires, Dr. Carlos Alexandre, Eng. Luis Sergio, José Fernando, António Reis, António Oliveira, e do Dr. Leite Fernandes.
 
Quero ainda agradecer ao Dr. João Paulo Almeida, que em conjunto com o Eng. Luis Sérgio, membros da Assembleia Municipal de Mação pelo PS, fizeram uma queixa ao Ministério Público junto do Tribunal Administrativo e Fiscal de Leira, que deu origem a um processo, sendo este uma das peças utilizadas pela minha defesa.
 
Sair ilibado deste processo, pode significar então que o que disse, afinal não é mentira.
 
Todo este trabalho, só foi possível realizar com o grande profissionalismo demonstrado, pelos advogados Dr. José Maria Martins e Dr. Ramiro Miguel, a eles o meu grande obrigado e,  pela grande compreensão que tiveram para com as minhas debilidades económicas.
  
 
Por último, quero ainda agradecer a todos, os que me ajudaram das mais variadas formas, inclusive na vertente financeiramente.
 
 Sentença:

Clique na imagem

 
 
 
Venceu a DEMOCRACIA!!!
Viva a LIBERDADE!!!
 
 
Que nunca seja necessário pagar com a vida a liberdade.
 

 

 

 

 

 

Neda, que teria entre 16 e 20 anos, foi vítima de repressão durante as manifestações contra o presidente Ahmadinejad e, tal como outras vítimas nesse dia, a sua morte foi filmada e colocada na internet - tanto no site de vídeos YouTube como no Twitter, que se tornou num canal privilegiado para receber informações do Irão.

Publicado por vozeslivresmacao às 00:27
| Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 24 de Junho de 2009

VEREADOR ALMEIDA, POR UM BECO SEM SAIDA, RENUNCIA AO MANDATO QUE LHE FOI DADO PELO POVO DE MAÇÃO

 José António Almeida, vereador da CM Mação, até ontem.

Acaba de renunciar ao mandato para o qual foi eleito pelo POVO de Mação. Na base desta decisão, estiveram os valores económicos no seu bolso que falaram mais alto.

O novo Director do VERDE HORIZONTE, pensa já em renovar o mandato de novo director, daqui a 4 anos!!!

Sim, porque se a CM Mação for PSD, nomeia mais 4 representantes e com mais alguns truques de mágica, nada é impossível!!!

Tem ainda em mente, voltar à Casa Grande, talvez, quando a escola for absorvida pela autarquia.

 

Daqui em diante, a partir de hoje, afirma ele que não se poderá envolver em disputas politicas devido à exclusividade do cargo que vai ocupar.

Mas o melhor esteve para o fim, quando disse que tinha pedido autorização aos vereadores socialistas para o deixarem ajudar na organização do Mação Total e Feira Mostra.

 

Esta foi de morte, como se os vereadores socialistas tivessem algum poder de decisão na Casa Grande.

 

Para quem não se quer envolver na disputa politica, não há duvida que começou logo da melhor maneira!!!

 

Prometeu ainda uma carrada de promessas já prometidas aos presidentes de juntas de freguesia. Por fim a bandeira verde para o concelho.

 

 

 

Fiquei na dúvida se este objectivo, era como Vereador ou como Director do Verde Horizonte!!!

 

 

 Luís Sérgio Silva

 

 

 

 

 PS: Quem renuncia a um mandato, seja ele quem for, por uma questão de ética, moral, de princípios, coerência, não tem o direito de logo a seguir, pedir ao mesmo POVO que o elegeu, um novo mandato. É o mínimo!!!

Publicado por vozeslivresmacao às 19:27
| Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

MAIS MAÇÃO = MAIS FUTEBOL*


MAIS MAÇÃO = MAIS FUTEBOL*

 

Originalidade - zero. Imaginação - zero.

Ó Senhor António Colaço, esqueça os vilipêndios e olvide as difamações de que há um bom par de anos foi alvo, e dê uma mãozinha a estas rosas murchas.

Em nome da sua conhecida alergia às laranjas, ajude a Dona Rosa a efectuar uma campanha imaginativa, porque desta maneira pirosa está a principiar mal.

Comece por rebaptizar o blog com um nome apelativo e que não nos lembre a bola.

O Mação fica-lhe muito agradecido, pois é urgente conforlimpar a Casa Grande.


Cabo Emídio II

 

* maisfutebol.iol.pt. sítio muito visitado pelos fanáticos do desporto-rei.

Publicado por vozeslivresmacao às 05:50
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 23 de Junho de 2009

SERÁ QUE QUEREM AMPLIAR A CAPELA SÃO SEBASTIÃO?!




P5260001.JPG

P5260002.JPG

P5260003.JPG

P5260004.JPG

P5260005.JPG



P5270007.JPG

P5270008.JPG

P5270009.JPG

Bronca na redacção do VLM, ninguém quer assumir este post. Nem o chefe de redacção, nem os fotógrafos de serviço, nem os bloguista de serviço, nem os informadores, muito menos o informador mor.

No meio de tanta confusão quem quiser que assuma as fotografias, que se lixe!!!

 

Publicado por vozeslivresmacao às 22:00
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|

SANTO ANTONIO "CHABAU"

Já não se pede autorização ao IGESPAR!!! Os 70 metros  de distância da Igreja  são para cumprir, seja Santo ou não.

Será esta uma obra com o cunho do Arquitecto MIAU, é caso para dizer, aqui há gato!!! MIAU ....


Esta penitência não chega !!!

Quem agora está com a "porra "às costas é o bom do "Saquestão".


O Santo Chabau

Publicado por vozeslivresmacao às 21:37
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Companheiros, na realidade o silêncio tem sido cortante.

(Comentário transformado em post)

Despendem tempo a discutir coisas de somenos importância. Ainda hoje, 5 ou 6 anos após as obras, discutem os custos do parque de campismo da Ortiga, do atalho do zé da esquina, das silvas que causam incómodo, etc.
Agora, quando alguém em plena assembleia municipal defende e aprova que seja movido um processo judicial a um munícipe , laborioso e empenhado nas boas causas do município e da vila onde nasceu, estudou, vive e honestamente trabalha para sustentar a sua família, e que, para o efeito, se gastassem as verbas da CMM necessárias, até ao último cêntimo, para que seja defendida a honra dos eleitos municipais, directa ou indirectamente responsáveis pelos actos praticados e depois das confrangedoras sessões em que se verificou:
-uma nítida tentativa de um delegado do MP que na tentativa de cumprir com objectivos nítidos de desvirtuar o processo, verificando-se que nem para isso tivesse capacidade, ajudou a clarificar e a abrir aquilo que supostamente seria um embrulho bem acondicionado (também aqui se aplica o termo: filho de peixe sabe nadar);
-Um defensor da parte acusatória que numa tentativa desenfreada de justificar o injustificável, encombrindo aquilo que era demasiado claro, ajudou ao nítido propósito desenvolvido pelo delegado do MP;
-Uma Douta Juiz, coitada. Intimada pelo poder superior dos mandantes e porque novinha na carreira, arregalava os seus lindos e meigos olhos, sempre que as argoladas eram cometidas pelos doutos referidos, tornando a tarefa cometida cada vez mais dificil;
-e mais não refiro...agora, porque a sentença, contra as vozes do regime foi a que se verificou, sem que fizesse alterar o silêncio referido.


Meus amigos e companheiros, não é assim que se deve pretender assumir o desempenho de certos cargos. É para ficar tudo na mesma. Façam ouvir as V/ vozes. Os erros praticados devem ser veiculados e conhecidos por todos.
Alterações recentes, independentemente do procedimento, parecem mostrar ou conduzir a uma situação que no mínimo seria inevitável: quem entende gastar até ao último cêntimo os recursos autarquicos que são de todos na defesa da honra..qual honra companheiros. Deveria, na altura, ter a humildade suficiente para ler, ponderar e com a humildade necessária a quem sabe reconhecer os erros que, são comuns à prática de todos, saber comunicar aos munícipes justificando as razões e os motivos que originaram os actos. Havia-os.. A este eleito no mínimo exige-se ... o que sempre pensei e que nunca escondi.

Aos outros que saibam avaliar com este erro e tentem emendar-se no futuro. Para aquele, em quem se deposita confiança e parece merecê-la, que evite alguns comportamentos pouco consentâneos com a sua forma de viver e de estar. Não a altere, mantenha-a com a humildade que possui e sabe manifestar. Assim ...

Esta oposição assim é uma pena. O seu papel parece persistir. Apagada, sem poder e capacidade de actuação e mobilização, com medo ...


Ao Zé Henrique um grande abraço, porque sendo o herói de uma tormenta, conseguiu sair vencedor, mas entre os seus pares, tristemente só.


Valem-lhe, uns mais que os outros, apenas os Amigos

Um abraço amigo

 

mapir

 

Publicado por vozeslivresmacao às 21:04
| Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

O SILÊNCIO É DE CHUMBO, ATÉ QUANDO?

O desprezo que "Mais Mação" manifestou relativamente à sentença judicial do processo que envolveu José Henrique de Matos é lamentável e confrangedor.
JHM, além de militante socialista, membro, de quando em vez, da Assembleia de Freguesia, é um defensor dos interesses de Mação, batendo-se corajosamente, com prejuízo da sua vida empresarial, contra o poder que nos governa há mais de três décadas. No mínimo exigia-se  a publicação do resultado, do que foi, sem dúvida, um acto persecutório "…ao direito à liberdade de expressão e emitir e divulgar livremente a sua opinião.." como sabiamente escreveu a Juíza na sua douta sentença e mais "…que numa sociedade democrática o escrutínio da gestão da coisa pública e do desempenho dos órgãos políticos é legitimo."
Não foi assim entendido e, por isso, sobre este caso pesou  um silêncio de chumbo no "Mais Mação".
Não basta escrever todos os meses  um artigo de opinião no mensário  local. Não é suficiente presidir à colectividade que organiza as melhores festas de verão do concelho. Para se ser candidato à presidência de uma autarquia  é preciso mais, muito mais.

                                                                                                        Cabo Emídio II

Publicado por vozeslivresmacao às 00:56
| Comentar | Ver comentários (9) | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 22 de Junho de 2009

ASSIM FOI. PERTO DO PRINCIPIO. DENTRO DA RTP1

 

 

 Invejei a tua gravata,
Congratulei-me ao ouvir-te dizer tanto em tão pouco tempo,
Admirei-me com o teu gesto solidário,
Aprendi uma nova refutação (simples e eficaz) da «arte pela arte»,
E, mais uma vez, a tua polivalência ficou bem patente.
Parabéns e um abraço do
Mário Pissarra

 

NOTA

Obrigado, Mário.Fica sempre a sensação do muito que ficou por dizer. Mas, como diz o ditado, melhor que nada e sempre deu para saltar entre o Alentejo e África. Não é facil. Entre a homenagem ao Pai, (passado), e a vertigem da dolorosa realidade africana (presente), esta frustada gana de saber que, por instantes, podes dominar um meio audiovisual que muito nos ajudaria a pôr o Mundo numa outra ordem. Também queria debater alguns dos caminhos da arte, mas, foi praticamente impossível. Mal regressei ao trabalho tropeço em declarações de Cruzeiro Seixas à Lusa, que, muito melhor do que eu, avança só com isto:

“As coisas interessam-me na medida em que são a vida de um homem, são um testmunho, elas são muito mais um testemunho do que uma obra de arte. O que pretendo fazer é testemunhos, é o meu testemunho, se é obra de arte ou não isso já não me interessa. Nao me interessa muito, pelo menos“.

Obrigado, na mesma.

________________________

José Carlos Albino, Messejana

Boa prestação Televisiva, com Messejana bem referida e 15 da Agosto, Festas Sta. Maria! Como Messejanense Activo, Obrigado!

ZCA

_______________________

Colaço no coração de Portugal. Muito bem.

Um abraço

pfm

_____________________

A todos muito obrigado!

antónio colaço

Publicado por vozeslivresmacao às 21:20
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|

CÁ ESTÁ O NOSSO LIDER DA OPOSIÇÃO. NO SEU MERECIDO REPASTO.

Publicado por vozeslivresmacao às 21:03
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 21 de Junho de 2009

VIVA A LIBERDADE

 Caro ZÉ Henrique    
 
     
                
            Cá vai o meu abraço de solidariedade,   mais uma lição para aqueles que convivem mal com a democracia.
Fico satisfeito por saber que estás livre, livre daqueles que sem escrúpulos ,  brincam aos tribunais com o dinheiro dos outros.  
           
  Até ao ano  1974  quem falava mal da governação  ia directamente para o Tarrafal, hoje, ano 2009, em Mação, quem falar mal da governação vai para tribunal.
 
JÁ AGORA, AS CUSTAS, QUEM  PAGA?   
 
 
"ZÉ Henrique!  Pchiu! não fales mais nisto!   não convem!   o Mané não quer!!     schiu!  ..."
 

 
José Augusto

Publicado por vozeslivresmacao às 22:56
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 17 de Junho de 2009

ANTÓNIO COLAÇO FALA DA SUA EXPOSIÇÃO NO PORTUGAL NO CORAÇÃO

RTP1-2009-06-16_17-26-16h 1

 

Hoje, quarta-feira, na RTP1, a partir das 16.30 e até às 18h - não sabemos ainda a hora certa – estaremos no programa “Portugal No Coração” – para falar da Exposição Perto do Princípio, patente ao público na Galeria da Biblioteca Municipal de Aljustrel, até ao dia 8 de Agosto e que seguirá para Messejana a partir de 15 de Agosto.

 

Publicado por vozeslivresmacao às 12:03
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 15 de Junho de 2009

RUMOR DO BREJO ...

Corre o rumor do Brejo, parece que umas escadas custaram 800 contos, mas foi facturado 4000 contos pelo construtor, e, pagos de facto 800 contos!!!

Bem, então como é que se mete uma factura  de 4000 contos na contabilidade e só existe um cheque de 800 contos para pagamento, então, onde estão os outros 3200 contos!?

 

Mas isto também não bate lá muito bem a bota com a perdigota porque 800 contos, mal dava para pagar o IVA!?

 

Expliquem-se !!!

Publicado por vozeslivresmacao às 17:29
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|

BANDEIRA AZUL NA PRAIA DO CARVOEIRO, MAS COM RIBEIRA POUCO AZUL

 

O Senhor Saldanha Rocha teve 8 anos como presidente da CM Mação para construir uma ETAR no Carvoeiro.
 
Em 8 anos, nunca conseguiu arranjar verba para uma ETAR no Carvoeiro!!!
 
Pior, foi ele quem negociou a adesão de Mação às Águas do Centro, e, mais uma vez não foi capaz de incluir esta ETAR nas Águas do Centro. Quase todas as sedes de freguesia ficaram negociadas com ETAR, mas o Carvoeiro não merecia!!! Seria por ter uma Junta de Freguesia do PS?!
 
Mas, o que me deixa mais perplexo é o ar angelical e hipócrita com que o senhor presidente faz esta entrevista.
 
Sem dúvida que cada povo tem o que merece!!!
 
Luis Sergio Silva

 

Publicado por vozeslivresmacao às 15:09
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 11 de Junho de 2009

AS ESCOLHAS DE NÊ NÊ - O TRINTA DINHEIROS

Aviso prévio aos estimados e-leitores: a narração que se segue é história e não fábula.

 

Este é o relato fidedigno de uma cena ocorrida há quatro anos, na sala oval do Palácio Cor de Rosa.


E, chegada a noite, Dona Rosa assentou-se na grande mesa com os membros da comissão da política dos povos.
E, a meio da reunião disse a Dona Rosa: Em verdade vos digo que um de vós me há-de trair.
E os vários membros da comissão da política dos povos, incomodados com estas palavras, principiaram a questionar a madama. Por acaso sou eu Dona Rosa?
E ela respondeu dizendo, o que se faz muito meu amigo há-de me trair. Bom seria que esse camarada tivesse vergonha na cara.
E respondendo Banana, o que a traiu, disse: Porventura sou eu Dona Rosa?
Ela respondeu: tu o disseste.
Quatro anos passados, Nê Nê, escolheu o Banana para possível inquilino da Pequena Casa do Mação.

 

Cabo Emídio II

 

 

Inspirado em Mateus 26: 20-25

Publicado por vozeslivresmacao às 00:01
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 10 de Junho de 2009

REPORTER ESTRÁBICO (um cronista periclitante)

- FAÇA COMO EU! SORRIA MESMO QUANDO LHE APETECE GRITAR. –

 

Um princípio genérico, nascido no séc. XIX é conhecido por “Princípio de Pareto”, em homenagem ao seu criador, o economista italiano Vilfredo Pareto. Segundo ele, apenas 20% das tarefas diárias são realmente importantes para a vida, produzindo 80% dos resultados mais interessantes. As restantes 80% das acções em que nos desgastamos, são acções secundárias e geram apenas 20% da realização.

 

Estas instalações sanitárias, públicas, estão encerradas. Fazer obra deste género só por fazer, pode-se incluir nos 80% das acções que geram apenas 20% da realização, isto é, fez-se uma obra onde não se obra.

 

 

 

 

 

Pelo contrário, mesmo ao lado, coisa de 15 metros, fez-se uma outra obra, projectada como miradouro, onde alguém que esteja aflito pode fazer um pouco daqueles 20% das tarefas diárias realmente importantes para a vida, que  produzem 80% dos resultados mais interessantes.

 

 

Se não for grande o incómodo atrevia-me a pedir ao senhor Presidente da autarquia que mandasse colocar nesta segunda obra, uns rolos de PH (perfumado de preferência), um cesto para as imundices e já agora, 2 ou 3 revistas mesmo que não estejam actualizadas (exceptuo o boletim municipal que me faz prisão de ventre).

Publicado por vozeslivresmacao às 12:11
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Contacto:

Vozes Livres Mação

Cria o teu cartão de visita

Pesquisar neste blog

 

Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

Posts recentes

Cá se fazem, Cá se pagam!...

a boy for all seasons

Pedro Passos Coelho "o fa...

Banalidades do Correio da...

Vater Marques na Rede Nac...

Judiciária investiga uso ...

Posto de Vigia 74 - Outub...

Posto de Vigia de Setembr...

João Pereira reclama vari...

Ponto de Vigia - Julho/20...

EDP CONTINUA A MANTER NA ...

EIS O QUE ESTE NOVO PSD N...

PONTO DE VIGIA - JUNHO

MAÇÃO . VACARIA VIRA GALE...

CARDIGOS.JUNHO DE 1966 . ...

POSTO DE VIGIA

CONVÍVIOS COM VIDA DENTRO...

MAÇÃO E O BREJO QUE NÃO V...

OBRIGADO,ÉVORA ! SEM PALA...

AS VOLTAS DE UMA RENUNCIA...

QUEM QUER VIR A ÉVORA DE ...

ÁGUA POR FAVOR

"JAZ MORTO, E APODRECE"

SALDANHA ROCHA E CAMÂRA M...

Ponto de vigia Abril 2...

EURICO BRITO LOPES

DE ENCERRAMENTO EM ENCERR...

MAÇÃO - VALENÇA DO MINHO

UMA DAS CONDIÇÕES PARA QU...

Posto de Vigia

Arquivos

Abril 2013

Dezembro 2011

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

tags

todas as tags

Links

Participar

Participe neste blog

subscrever feeds

blogs SAPO