NOTA: Qualquer pessoa que se sinta ofendida pelos conteudos /opiniões aqui expostos deve demonstrá-lo para o email abaixo indicado. Os comentários estão abertos com a devida moderação e os artigos a publicar neste BLOG devem ser enviados para o email:
vozeslivresmacao@sapo.pt
Visitantes Online
Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2007

O Reino da Incompetência

Numa Assembleia Municipal bem perto de nós, um Vereador em representação do Presidente da Câmara afirma que esta Carta Educativa é da sua autoria, ou seja, mandou elaborar uma Carta Educativa a uma empresa em 2004, mas como ela estava desactualizada, o próprio Vereador do pelouro da Educação viu-se na obrigação de ser, ele mesmo a fazer uma nova Carta Educativa, actualizada a Janeiro de 2007.


Parece claro que pedir duas vezes os 50%(5500€) do valor da Carta Educativa ao Ministério da Educação era mesmo incompetência a mais.


Em 2004 o mesmo Vereador, pelos vistos, julgou-se incompetente para fazer a Carta Educativa, por isso nada mais normal que a encomende a uma empresa especializada na área como manda a Lei.


O mesmo Vereador 3 anos depois já não se acha incompetente para fazer a Carta Educativa e resolve ele mesmo fazer o trabalho.


Quem é que terá sido o incompetente que passou ao Senhor Vereador um atestado de competência para a realização do trabalho?


Seria interessante analisar o Curriculum destes intervenientes no processo, para se poder verificar se realmente eles percebem ou não da matéria, ou mais que não fosse para verificar o número de Cartas Educativas que cada um deles tem no seu Curriculum.


Na aplicação da Lei em vigor, a Assembleia Municipal tem a última palavra, ou seja, vota a favor ou contra a Carta Educativa apresentada pelo Executivo, e ultrapassado este passo administrativo temos um documento FINAL, a enviar para o Ministério da Educação e que já não é passível de mais alterações, a não ser por nova deliberação da Assembleia Municipal.


A oposição nesta Assembleia Municipal teve o cuidado de ler e debater as várias versões do documento, e nesta Assembleia verificou que alguns dos erros grosseiros da primeira versão já tinham sido corrigidos, valha-nos ao menos isso, valeu a pena o conSelho com S e não com C, tirando estes pequenos erros ortográficos verificou que na caracterização do concelho a mesma não correspondia à realidade e noutros casos nem sequer existe caracterização, em vários quadros apresentados no documento eram vários os erros de somas, avaliações técnicas de terrenos onde temos valores dos 3€/m2 aos 245€/m2 dentro da mesma localidade é no mínimo estranho o critério destas avaliações quando algumas delas estão lado a lado?


O documento não teve a frontalidade, nem a seriedade de dizer que escolas realmente fecham e quais as que continuam abertas e por quanto mais tempo (estamos a falar de um documento para 5 anos a integrar no PDM).


Do parecer do ConSelho Municipal de Educação ninguém naquela Assembleia lhe pôs os olhos em cima, foi lida uma coisa que se diz ser uma Acta da reunião do CME, mas pôr-lhe os olhos em cima também é mentira, só o Senhor Vereador teve o prazer de a ler, mais grave ainda, a dita Acta fala em encerramento de escolas que no documento entregue aos Membros da Assembleia ainda iriam continuar abertas.


Apesar desta grande trapalhada a oposição pediu para que o documento fosse retirado e emendado, voltando logo que possível numa próxima Assembleia Municipal.


A resposta do executivo foi clara “Já não há tempo para fazer isso...”, e a maioria não teve qualquer pudor em votar a favor a incompetência do Senhor Vereador, assinando por baixo com elogios ao documento, só se pode compreender esta atitude se estivéssemos a falar de documentos diferentes.


Perante o que estava a acontecer um Vogal daquela Assembleia Municipal questiona se o documento a enviar ao Ministério da Educação é aquele que lhe foi entregue pelo Presidente da Assembleia Municipal ou se depois da deliberação da Assembleia ainda vai existir uma nova versão do documento?


Esta intervenção parece ter sido a gota de água e fez com que o Senhor Vereador perdesse por completo a postura serena e democrática que um lugar de Vereador merece, onde os presentes assistiram a algo parecido com uma qualquer telenovela brasileira tipo “Senhorzinho Malta”, o caos instalou-se com a gritaria desenfreada do Senhor Vereador para com o Vogal da Assembleia, não se sabe ao certo qual o objectivo dessa gritaria, se era para intimidar o Vogal?, ou fazer com que ele invertesse o caminho da transparência que estava a seguir?, ou votasse o documento a favor?, ou se fosse embora?, ou lhe desse com uma cadeira em cima?, é um verdadeiro mistério o objectivo desta gritaria do Senhor Vereador.


Num País Democrático só se compreende este estilo quando os argumentos faltam, se o Senhor Vereador estivesse com a razão não tinha com certeza necessidade de recorrer a estes métodos, não será?


Passando-se isto comigo, em primeiro lugar recuso-me a responder a tais provocações e a uma tremenda falta de educação, se alguém que se diz católico é capaz de fazer isto, vai com toda a certeza ter de rezar muitos Pais Nossos e Avé Maria´s, a não ser que também meta uma “cunha” ao Padre.


Quem não ADMITE tais impropérios sou eu Senhor Vereador.


Não ADMITO, enquanto Membro de uma Assembleia que me apresentem um documento, que o mesmo seja votado, e o documento final seja diferente daquele que eu votei, isto nunca vou ADMITIR.


Agora vamos esperar para ver quem admite o quê?


 


A incompetência é maior quando o incompetente não dá conta de que a sua incompetência realmente existe...


 


Um Abraço,


Luís Sérgio Silva

Publicado por vozeslivresmacao às 15:30
| Comentar | Adicionar aos favoritos
|
2 comentários:
De Victor Silva a 27 de Fevereiro de 2007 às 15:46
Não pude estar presente na reunião da AM e pelos vistos perdi mais uma cena chocante. Possivelmente o Senhor Vereador, ainda não percebeu, que não está a dar aulas a “Meninos” e que nas reuniões da Assembleia, ele está a lidar com Homens e Mulheres, que apesar de em minoria, também foram eleitos, também merecem respeito e têm o direito e dever de fiscalizar o órgão executivo, de dar opiniões, apresentar propostas e defender os munícipes, pelo menos os que neles confiaram. Tive muita pena de não estar nessa reunião, considero a bancada do PS, muito superior, em todos os aspectos à do PSD. O “problema” do vogal Luís Sérgio, como vogal da AM, (como outros), é ser oposição séria, oposição leal, e nos termos da Lei, enfrentar e confrontar a legalidade dos factos. Quando assim é somos triturados, quando tocamos na verdade, somos queimados. Depois do que ouvi na reunião de Dezembro/2006, também não esperava outra coisa, em que o mesmo Vereador nos diz: que são atitudes de canalhas e outro diz a um elemento do pública, já no final, sabe devido à sua insistência doentia… O que lamento é que o Senhor Presidente da AM, com grande experiência na política, não consiga por ordem nas reuniões, competência que está bem expressa na Lei. Mas em fim! Parece ser este o PSD actual, que não se consegue encontrar, que não consegue governar, basta ver o que se está a passar na CM Lisboa, na Madeira e em tantas outras zonas do país. Tenho que ser realista, quando a bancada do PS, na AM de Mação, está na sua máxima força, com Engº Cardoso Lopes, Dr. João Paulo Almeida e Luís Sérgio, bem como outros, tem muito que se lhe diga!.... Vamos ter esperança e saber esperar, 2009 está quase aí.
De Antonio Reis a 26 de Fevereiro de 2007 às 23:32
Desculpa-me a franqueza, mas gostaria só de referir que, quando te referes ao Sr. Vereador, o deverias ter identificado. Como também estive presente na referida reunião e assisti ao episódio degradante a que te referes, não tenho qualquer problema em afirmar que esse Sr. Vereador tem um nome: chama-se José António Almeida!
Fiquei, tal como tu e muitas outras pessoas, admirado e chocado com semelhante atitude que, infelizmente, não é isolada, pois eu próprio já fui vítima dos desmandos desse Senhor.
Como dizes, e muito bem, como católico praticante, e eu acrescento, professor, pai de família, serão estes os exemplos que o Sr. Vereador José António Almeida pretende dar?
Que diriam certas pessoas se assistissem à triste cena?...

Comentar post

Contacto:

Vozes Livres Mação

Cria o teu cartão de visita

Pesquisar neste blog

 

Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

Posts recentes

Cá se fazem, Cá se pagam!...

a boy for all seasons

Pedro Passos Coelho "o fa...

Banalidades do Correio da...

Vater Marques na Rede Nac...

Judiciária investiga uso ...

Posto de Vigia 74 - Outub...

Posto de Vigia de Setembr...

João Pereira reclama vari...

Ponto de Vigia - Julho/20...

EDP CONTINUA A MANTER NA ...

EIS O QUE ESTE NOVO PSD N...

PONTO DE VIGIA - JUNHO

MAÇÃO . VACARIA VIRA GALE...

CARDIGOS.JUNHO DE 1966 . ...

POSTO DE VIGIA

CONVÍVIOS COM VIDA DENTRO...

MAÇÃO E O BREJO QUE NÃO V...

OBRIGADO,ÉVORA ! SEM PALA...

AS VOLTAS DE UMA RENUNCIA...

QUEM QUER VIR A ÉVORA DE ...

ÁGUA POR FAVOR

"JAZ MORTO, E APODRECE"

SALDANHA ROCHA E CAMÂRA M...

Ponto de vigia Abril 2...

EURICO BRITO LOPES

DE ENCERRAMENTO EM ENCERR...

MAÇÃO - VALENÇA DO MINHO

UMA DAS CONDIÇÕES PARA QU...

Posto de Vigia

Arquivos

Abril 2013

Dezembro 2011

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

tags

todas as tags

Links

Participar

Participe neste blog

subscrever feeds

blogs SAPO