Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vozes Livres de Mação

Vozes Livres de Mação

Vozes Livres de Mação

Vozes Livres de Mação

22
Mai06

Revitalização do Concelho

vozeslivresmacao

 


moinho.gif

«Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura» prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />


 


Link da Noticia….


Entre as muitas intervenções que o Projecto prevê está a recuperação do antigo aldeamento dos técnicos que construíram a Barragem da Pracana, que será transformado “numa pequena aldeia cultural, mas com sentido económico: com restauração, alojamento e com componente museográfica ligada à etnografia e à Natureza”, explicou o Director do Museu. De salientar também o aproveitamento do paredão da Barragem “para que os visitantes (adultos e crianças) possam fazer as suas próprias gravuras” e pinturas. O conceito aqui introduzido por Luiz Oosterbeek insere-se na linha de actuação já de alguns países como Brasil e Austrália, em que existe um sistema de acompanhamento dos visitantes proporcionando-lhes espaços para que façam aquilo que desejarem, como pintar, por exemplo, e que vise atenuar os riscos do vandalismo, que tantas marcas de agressão tem deixado em todo o património cultural.


….


pracana.jpg

O PS / Mação anda a falar neste tipo de intervenções no nosso concelho há mais de 10 Anos, e finalmente começamos a ver o Executivo do PSD / Mação na Câmara há mais 30 anos, a falar a mesma linguagem, esperemos agora não ter de aguardar mais anos para que o projecto seja uma realidade. É que já todos sabemos quais são as desculpas!!!, quando está o PSD no Governo, estamos de TANGA, quando está o PS, não nos ligam nenhuma ou somos sistematicamente hostilizados. No entanto, não foi nenhum destes governos que tinha o dever de executar Projectos e candidatá-los a fundos comunitários.


Penso que o problema é outro, a capacidade de endividamento da Autarquia está a atingir um limite nunca antes visto neste Concelho, logo as possibilidades da Autarquia em comportar a parte do investimento que lhe diz respeito é quase nula, por isso, se compreende a tentativa do Executivo Camarário em passar a “batata quente” ao Governo do PS.


No entanto, se o PSD / Mação quisesse trabalhar com o PS / Mação em nome de Mação, em equipa e sem armadilhas politicas, como numa “simples” vinda a Mação do Governador Civil e da Ministra da Cultura, e tivesse solicitado a presença dos Vereadores do PS, alguns Membros da Assembleia Municipal e do Presidente da Comissão Politica do PS / Mação, com toda a certeza que as solicitações do Executivo Camarário teriam muito mais impacto junto do Poder Central, e mais uma vez podíamos dizer SOMOS TODOS MAÇÃO ou MAÇÃO PARA TODOS.


Luís Sérgio Silva